Senado

Senadora participa de reunião para Conferência da ONU sobre Mudanças Climáticas

As reuniões que antecedem a 26ª Conferência das Partes sobre Mudanças Climáticas das Nações Unidas

Protesto contra as mudanças climáticas no mundo

Protesto contra as mudanças climáticas no mundo Foto: Reprodução

A senadora Eliane Nogueira (Progressistas) participa, nesta sexta-feira (8),  das reuniões que antecedem a COP26 (26ª Conferência das Partes sobre Mudanças Climáticas das Nações Unidas), em Roma, Itália. A Pré-COP26 é um evento organizado pela União Interparlamentar (IPU, na sigla em inglês) e o Parlamento Italiano.

Para a senadora é preciso discutir sobre a mudanças climáticas no mundo e quais as melhores soluções mundiais no pós-Covid. “Esse é um dos maiores desafios que a humanidade enfrenta atualmente e os Parlamentos do mundo não podem se furtar a tais discussões”, explica.

Eliane Nogueira integra a comitiva brasileira ao lado do presidente do Senado Federal, senador Rodrigo Pacheco, do primeiro secretário senador Irajá, da presidente da CRE, senadora Katia Abreu, do presidente da CMA, senador Jacques Wagner, do presidente da União Parlamentar no Brasil, o deputado Átila Lins e entre outros.

Senadora Eliane Nogueira (Progressistas) 
Foto: Agência Senado


A COP-26 

A 26ª Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas (COP-26), principal cúpula da ONU para debate sobre questões climáticas, será realizada entre os dias 1 e 12 de novembro deste ano, em Glasgow, na Escócia.

Realização conjunta do governo britânico com parceiros da Itália, a CPO-26 tinha seu cronograma originalmente previsto para novembro de 2020; porém, como mais um dos reflexos da pandemia, sua realização foi adiada e remarcada para este ano. No entanto, independentemente da data, o evento tem grande relevância para que as ações de transição energética mundiais sejam colocadas em prática.

O tema é extremamente relevante, especialmente se considerarmos os efeitos negativos das políticas energéticas atuais, que ainda incluem a queima de fontes de energia fóssil e suas emissões, responsáveis pelo efeito estufa e aquecimento global.

Não há dúvida de que o uso de energia é necessário para a vida e as mais diversas atividades econômicas, mas é essencial avaliar o impacto dos recursos não-renováveis no meio ambiente e no clima. 

A queima de combustíveis fósseis no transporte ou em atividades industriais é uma das maiores responsáveis pela emissão de gases de efeito estufa, como o dióxido de carbono. O uso de tais fontes de energia, conforme o Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC), causa o aumento de 1,5ºC a 2ºC por ano, o que pode comprometer a ordem econômica e social mundial atual.

As regras para redução de emissões foram estabelecidas pelo Acordo de Paris e o Protocolo de Quioto, que estabeleceram metas obrigatórias de redução de emissões para 36 países industrializados e a União Europeia.


União Interparlamentar (UIP)

É uma organização de cooperação internacional criada em 1889. A entidade tem sede em Genebra, na Suíça, e congrega parlamentares federais de 178 países, com atuação nas áreas de democracia representativa, desenvolvimento sustentável, direitos humanos, comércio internacional, igualdade de gêneros, educação e ciência, dentre outras. As ações da UIP ocorrem em colaboração com as Nações Unidas e outras organizações internacionais.

Fonte: Assessoria parlamentar

Dê sua opinião: