Senado

Senador Marcelo Castro considera que não é o momento para CPI da Covid

O senador diz ser favorável a instalação da Comissão Parlamentar de Inquerito no Senado Federal, mas não assinou o requerimento para abertura da investigação

Marcelo Castro não assinou o requerimento da CPI

Marcelo Castro não assinou o requerimento da CPI

O senador Marcelo Castro (MDB-PI) se manifestou favorável à instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia no Senado Federal, mas explicou que não assinou o requerimento para abertura da investigação porque acredita que o momento é "inoportuno". A CPI foi proposta para apurar eventuais omissões do governo federal no combate à pandemia da Covid-19 e pode se estender para estados e municípios.

"Eu não assinei a CPI. Não que eu seja contra que se investigue e apure aquilo que se deve ser apurado. Mas no momento em que estamos passando no Brasil, com o pico da pandemia e 4 mil mortes por dia, eu entendo que seria mais adequado nos unirmos para enfrentar isso. Se dependesse de mim, eu deixaria a CPI para um momento mais oportuno, talvez daqui a alguns meses", declarou.

Castro frisou ainda que a instalação da CPI é constitucional e é um instrumento importante de todos os parlamentos do mundo para apurar algo que supostamente está "fora das normas".

Na última quinta-feira (08), o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Roberto Barroso, determinou que o Senado instale uma CPI para apurar eventuais omissões do governo federal no combate à pandemia.

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), afirmou que pretende ler em plenário, na sessão desta terça-feira (13), o requerimento de criação da CPI da Pandemia. A leitura é o primeiro passo para a criação da Comissão.

Posteriormente, será feita a indicação dos membros pelos partidos e realização de sessão para definir a presidência e a relatoria dos trabalhos. Não há data para que esses processos sejam concluídos.

Anteriormente, aliados do Governo Bolsonaro na Casa se manifestaram contrários ao processo de instalação da CPI. Após a decisão, parlamentares articularam a expansão do inquérito aos estados e municípios.

Sobre esse aspecto, o emedebista avaliou novamente a CPI como inoportuna neste formato. "A CPI tem um foco, investiga um fato determinado, se for fazer uma CPI genérica, pra União, estados e municípios, nós podemos perder em qualidade", pontuou.


Fonte: Assessoria parlamentar

Dê sua opinião: