Senado

Revista Piauí denuncia o uso indevido do Fundo Partidário em campanha para governador

Reportagem denuncia o uso indevido do Fundo Partidário pelo Progressistas

Senador Ciro Nogueira (PP-PI)

Senador Ciro Nogueira (PP-PI) Foto: Roque de Sá/Agência Senado

O portal PARLAMENTOPIAUI foi citado em reportagem-denúncia  "A Manobra do Zero Cinco", da jornalista Thais Bilenky e publicada na terça-feira (3) pela Revista Piauí da Folha de São Paulo, denunciando o uso indevido do Fundo Partidário pelo presidente nacional do Progressistas, senador Ciro Nogueira. O dinheiro público estaria financiando campanhas de aliados de Ciro no Piauí para alicerçar a candidatura dele a governador em 2022. 

Leia a íntegra da matéria!

https://piaui.folha.uol.com.br/manobra-do-zero-cinco/?fbclid=IwAR0WWsRFVPyXE041oghcYRI7B0rHeQeIFai-4stcfdUJ2DyfkJUd8pOyUiA

Zoado no Congresso como “Zero Cinco”, depois que passou a apoiar Bolsonaro, de quem foi adversário e crítico ferrenho em 2018, Ciro destinou mais de R$ 12 milhões do fundo partidário do Progressistas para seu estado,  onde o partido tem apenas 3 deputados federais dos 40 parlamentares com mandato na Câmara.

A verba tem sido usada para ajudar aliados a conquistar prefeituras ou a se manter no poder, como é o caso do prefeito de Parnaíba, Francisco de Assis de Moraes Souza, o Mão Santa, que recebeu R$ 41 mil do Progressistas, segundo declarado à Justiça Eleitoral.

“Ciro começa, aqui e agora, com o nosso apoio e o do prefeito Mão Santa, a sua campanha vitoriosa ao governo do estado”, avisou o presidente da Federação das Indústrias do Estado do Piauí e ex-governador Antonio José de Moraes Souza Filho, o “Zé Filho”, do PSDB, sobrinho de Mão Santa, também presente no palanque armado para Ciro Nogueira na “Princesa do Litoral”.

“O palco armado para Nogueira em Parnaíba não saiu de graça. O Progressistas repassou à campanha de Mão Santa, do Democratas, 41 mil reais, segundo o que foi declarado até agora pela campanha. Faz parte de um investimento desproporcional do partido nas eleições no Piauí. Quase 12 milhões de reais foram desembolsados pelo diretório nacional apenas naquele estado, valor que representa 14% do dispêndio da legenda em todo o país”, denuncia a reportagem.

Segundo a Revista Piauí, o senador Ciro Nogueira foi procurado, mas não se manifestou sobre os critérios para a distribuição dos recursos do fundo partidário pelo Progressistas, nem comentou o papel que as campanhas municipais no interior do Piauí.

Fonte: Revista Piauí

Dê sua opinião: