Senado

Ciro afirma que novo empréstimo aprovado para o Piauí terá juros de R$ 27 milhões

Administração estadual anunciou a aprovação da operação de crédito pelo Ministério da Economia no valor de R$ 83 milhões de reais junto ao Banco de Brasília

Senador Ciro Nogueira (PP-PI)

Senador Ciro Nogueira (PP-PI) Foto: Assessoria parlamentar

O senador Ciro Nogueira (Progressistas) voltou a criticar a recente operação de crédito aprovada pelo Ministério da Economia entre o Governo do Estado do Piauí e o Banco de Brasília no valor de R$ 83 milhões de reais. O anúncio da aprovação veio após Ciro Nogueira, agora opositor ao Governo do Estado do Piauí, anunciar que o Piauí foi rebaixado da sua capacidade de pagamento das contas, pela Secretaria do Tesouro Nacional. Caindo do grupo B para o grupo C.

Segundo o senador  Ciro Nogueira, o Governo do Piauí não pode mais pegar dinheiro emprestado porque não tem mais condições de pagar as suas dívidas. Ele lembrou que, proporcionalmente, o Piauí, junto com o Ceará, foram os estados que mais receberam recursos de empréstimos nos últimos quatro anos.



“Fiz recentemente um alerta ao fato de que nosso estado não pode mais pegar empréstimos com boas taxas por causa do rebaixamento de sua nota junto ao governo federal. Mesmo assim, o governo continua endividando nosso estado, dessa vez com empréstimos a juros exorbitantes”, criticou o senador. 

Mesmo com a reprovação, o Governo do Estado anunciou na última semana a aprovação da operação de crédito junto ao Banco de Brasília no valor de R$ 83 milhões de reais, valor esse que será investido na mobilidade urbana de diversos municípios do estado. 

Conforme declaração feita pelo senador Ciro Nogueira nesta segunda-feira (31), apesar da aprovação do empréstimo, a administração estadual pagará na operação de crédito o valor de R$ 27 milhões de reais somente em juros. O valor representa aproximadamente 33% de toda a operação de empréstimo, que deverá ser pago até o ano de 2035.

“Serão R$ 83 milhões agora, mas no fim das contas o povo do Piauí vai pagar R$ 110 milhões de reais. Só o juros desse empréstimo somam R$ 27 milhões de reais até 2035, ou seja, o atual Governo do Piauí está piorando o nosso futuro", destacou o senador.

O parlamentar chegou a comparar a situação fiscal da capital do Piauí, Teresina, com o próprio Governo do Estado. Segundo o senador, a operação de crédito entre a Prefeitura Municipal de Teresina (PMT) e a Caixa Econômica Federal (CEF) aprovado recentemente, no valor de R$ 100 milhões de reais, terá um custo financeiro 60% melhor graças a uma gestão responsável executada pela Prefeitura de Teresina. 

“Para vocês terem uma ideia, em comparação com um empréstimo que foi feito pela Prefeitura de Teresina, que foi aprovado recentemente, há um custo financeiro 60% melhor, graças a uma gestão fiscal responsável. Essa situação do Governo do Estado e muito ruim para o Piauí. Essa situação do Governo do Estado é muito grave e muito ruim para o Piauí”, finalizou. 

Dê sua opinião: