Poderes

Sete em cada dez brasileiros confiam na urna eletrônica

Bolsonaro retomou os ataques, sem apresentar nenhuma prova, sobre a lisura do processo eleitoral

Urna eletrônica

Urna eletrônica Foto: Brasil 61

A maioria dos brasileiros afirma confiar nas urnas eletrônicas, mas o índice diminuiu desde março, segundo pesquisa Datafolha. Agora, 73% responderam que confiam no sistema eleitoral, ante 82% no levantamento anterior. Nos últimos meses, o presidente Jair Bolsonaro (PL) vem intensificando os questionamentos, sem apresentar provas, sobre a lisura do processo eleitoral e defende apuração paralela. Segundo o levantamento, 24% dizem que não confiam nas urnas. Antes, eram 17%


Em fevereiro de 2022, em mais uma tentativa do chefe do Executivo de lançar suspeitas sobre a confiabilidade das urnas eletrônicas, ele afirmou que Exército achou dezenas de vulnerabilidades no sistema de votação eletrônica, mas não mostrou provas. Diante disso, o ministro Luís Roberto Barroso, na época presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), enviou respostas para as Forças Armadas sobre 80 dúvidas apresentadas sobre as urnas eletrônicas.


Na quarta-feira passada, 25, o vice-presidente Hamilton Mourão (Republicanos), pré-candidato ao Senado pelo Rio Grande do Sul, afirmou ser bobagem questionar a integridade das urnas eletrônicas, como tem sido feito por Bolsonaro e aliados. "Com toda a minha sinceridade, sempre pode ter algum problema. Mas desde que esse processo teve início (votação pela urna eletrônica), não teve fraude", disse o vice-presidente. "Em um País que não guarda segredo, uma fraude já teria aparecido. É uma bobagem ficar alimentando isso aí."


A pesquisa Datafolha foi feita com 2.556 eleitores acima dos 16 anos em 181 cidades de todo o País entre quarta-feira, 25, e quinta-feira, 26. A margem de erro é de dois pontos porcentuais, para mais ou para menos. O levantamento está registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-05166/2022.

Fonte: Folhapress

Dê sua opinião: