Poderes

MPT-PI alerta para combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes

Sábado marcou o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

Criança vende cocadas na Avenida Maranhão, em Teresina

Criança vende cocadas na Avenida Maranhão, em Teresina Foto: Reprodução/Moura Alves/ O DIA

O Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, que transcorreu no sábado (18) serviu para chamar a atenção das autoriadades para os abusos que acometem meninos e meninas em todo o Brasil. O Ministério Público do Trabalho reforça da importância de se prevenir o abuso e a exploração de crianças e adolescentes também para fins de trabalho.

Dados da Secretaria Estadual de Segurança Pública apontam que, no Piauí, os casos de abusos e exploração contra crianças e adolescentes têm crescido nos últimos anos. Em 2022, foram 1.235 denúncias envolvendo assédio sexual, submissão de crianças e adolescentes à prostituição ou exploração sexual, estupros, estupros de vulneráveis, favorecimento da prostituição ou exploração sexual envolvendo crianças e adolescentes. Em 2023, o número subiu para 1390, enquanto em 2024, até a primeira quinzena de maio, já são 399 registros.

Procuradora-Chefe do MPT no Piauí, Natália Azevedo
Foto: MPT-PI


Para a Procuradora-Chefe do MPT no Piauí, Natália Azevedo, os números reforçam o alerta e a necessidade de se combater essa prática que é considerada uma das piores formas de trabalho infantil. “Infelizmente, ainda há muitas crianças que são violadas e abusadas sexualmente para fins de trabalho. Precisamos combater essa prática que deixa consequências físicas e psicológicas em nossas crianças e adolescentes”.

De acordo com ela, quando as denúncias forem relacionadas a abuso e exploração para fins comerciais, a população pode procurar o Ministério Público do Trabalho, tanto nas sedes físicas, em Teresina, Picos e Bom Jesus, quanto por meio do site (www.prt22.mpt.mp.br) e ainda pelo whatsapp (86)99544 7488.


Este ano, o MPT aderiu à campanha da Faça Bonito, realizada nacionalmente pelo Comitê Nacional de Enfrentamento à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes e simbolizada pela flor amarela com laranja. Este é o 24º ano seguido de mobilização e, cada vez mais, a campanha ganha o apoio de instituições públicas e privadas.

Fonte: MPT-PI

Dê sua opinião: