Poderes

Governo encaminha proposta de reajuste salarial de 8,83% para servidores do Estado

Segundo o governador Wellington Dias, o percentual equivale à inflação de 2019 e 2020

Wellington Dias na Unidade Escolar Estado de São Paulo

Wellington Dias na Unidade Escolar Estado de São Paulo Foto: Reprodução

O governador Wellington Dias autorizou o envio à Assembleia Legislativa do Piauí de uma proposta de recuperação salarial para todos os servidores do Governo do Estado em 2022. A mensagem prevê um reajuste de 8,83%, equivalente à inflação dos anos de 2019 e 2020. A Mensagem ainda não foi distribuída aos deputados, mas já há muitas críticas ao perceutual de reajuste anunciado.

De acordo com o governador, a medida se deve ao equilíbrio e organização financeira do Estado “Autorizo que seja feito o processo de recuperação salarial, o que vai provocar um reajuste de salário em 2022 beneficiando todos os servidores do Governo, que são os ativos, aposentados, pensionistas e comissionados”, explicou.

Wellington Dias destacou ainda que com o equilíbrio fiscal do estado e a melhoria na renda, é possível uma melhor retomada da economia após quase dois anos de pandemia.

Deputado estadual Marden Menezes (PSDB)
Foto: Thiago Amaral/Alepi

Oposição critica percentual 

O deputado estadual Marden Menezes (PSDB), usando o tempo dos dois minutos na sessão de hoje (07) da Assembleia Legislativa, pediu para que a proposta encaminhada pelo governo estadual para o reajuste dos servidores públicos estaduais em torno de 8,5% seja melhor discutida entre os parlamentares e os sindicatos representativos das diversas categorias.

“O Governo Federal deu um reajuste aos professores na ordem de 12,84%. O Governo do Piauí, além de não obedecer ainda concede um reajuste de 4% a menos. Se formos contar a defasagem ao longo dos anos temos aí um percentual de 8%. Os professores carregam a educação pública nos braços e não tem o reconhecimento. Precisamos focar na defesa dos interesses dos professores”, disse o deputado.

Fonte: CCom/Alepi

Dê sua opinião: