Poderes

Diarista é executada a facadas pelo ex-marido quando ia para o trabalho em Teresina

Crime foi testemunhado pelas pessoas que estavam na Av. Frei Serafim, no Centro da capital

Policiais militares fizeram o isolamento da área enquanto os legistas do IML examinam o corpo da vítima

Policiais militares fizeram o isolamento da área enquanto os legistas do IML examinam o corpo da vítima Foto: Renato Alves

Valdirene Torquato da Silva, 42 anos, foi executada a facadas pelo ex-marido, Ezequiel Rodrigues, sem chance nenhuma de defesa, quando ia para o trabalho, na manhã desta terça-feira (25). O crime, premeditado, foi presenciado - e até filmado - por dezenas de pessoas que estavam na parada de ônibus na Avenida Frei Serafim, no Centro de Teresina.

A delegada Nayana da Paz, revelou que no corpo da vítima havia pelo 19 perfurações de arma branca (faca). "Diante das informações coletadas preliminarmente no local de crime tudo indica ter sido um crime de feminicídio. Aqui a perícia vai começar a ser feita, posteriormente o corpo vai ser encaminhado ao IML para fazer o laudo cadavérico e as providências que vão ser tomadas são a verificação dos antecedentes, a lavratura do flagrante e o pedido de prisão preventiva”, anunciou a delegada.  

Ezequiel foi presos nas proximidades da estação do metrô do bairro Cabral ainda com a arma do crime. "Ele foi conduzido para a Central de Flagrantes para que sejam feitos os procedimentos cabíveis. Ele foi preso no momento com uma arma branca e há alguns metros daqui está a bicicleta dele. Provavelmente já estava seguindo ela para fazer esse sinistro”, adiantou o comandante da Força Tática do 1º BPM, tenente Paulo Roberto.

Janielson Silva, irmão de Valdirene, contou que o casal estava separado há 5 anos, mas que o ex sempre a perseguiu fazendo ameaças. Valdirene deixa um filho de 7 anos. "Já buscamos ajuda na Polícia para medidas protetivas, mas infelizmente não tivemos sucesso e o resultado esta aí", lamentou o irmão, acompanhando o trabalho dos legistas do Instituto de Medicina Legal na cena do crime.

Fonte: PM-PI / Polícia Civil

Dê sua opinião: