Poderes

Sindicato dos ônibus convoca assembleia e ameaça nova paralisação

A categoria realiza uma Assembleia Geral Extraordinária para discutir o retorno da paralisação suspensa após decisão do TRT

Garagem de empresa de ônibus em Teresina

Garagem de empresa de ônibus em Teresina Foto: Sintetro-PI/Francisco Sousa

Após suspensão da greve, no dia 15 de outubro,  o Sindicato dos Trabalhadores em Empresas Rodoviárias (Sintetro) convocou uma nova assembleia na manhã desta terça-feira (20), na sede da entidade, para discutir o cumprimento do acordo que colocou o fim da greve promovida pela categoria. 

Conforme decisão do dia 15 de outubro,  o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) determinou que as empresas efetuem o pagamento do que foi estabelecido no dissídio coletivo de 2019. Que são reivindicações referentes ao pagamento dos tickets de alimentação dos profissionais, tanto para os motoristas (R$584,89), cobradores, fiscais e despachantes (R$ 465,56), e demais trabalhadores do setor (373,64).

A decisão também determinou o custeio de 60% do pagamento dos planos de saúde por parte das empresas, e a contrapartida de 40% por parte dos profissionais. O não cumprimento das medidas 10 dias após a decisão, incidirá em multa diária no valor de R$ 5 mil reais, até o limite de R$ 100 mil. 

Conforme o presidente do sindicato que reúne os trabalhadores do transporte público urbano da capital, os empresários ainda não cumpriram com o estabelecido, e nem sequer sinalizaram o pagamento dos tickets alimentação e o pagamento do plano de saúde.

Caso o pagamento não seja efetuado, assim como determinou a decisão do dia 15,  a categoria poderá retomar a greve, até que suas reivindicações sejam cumpridas.

Dê sua opinião: