Poderes

Piauí tem a terceira menor taxa de mortalidade por Covid-19 no Brasil

Dados são do Relatório Diário da Situação Epidemiológica da Covid-19 de fevereiro

Piauí registra mais de 3 mil mortes pela Covid-19

Piauí registra mais de 3 mil mortes pela Covid-19

O Piauí possui a terceira menor taxa de mortalidade do Brasil pela Covid-19 e está entre as dez melhores posições em relação à taxa de letalidade, de acordo com o Relatório Diário da Situação Epidemiológica da Covid-19 no Brasil até 19 de fevereiro de 2021. O governador Wellington Dias avalia o dado como positivo, mas reforça à população a necessidade cuidados para evitar a transmissão da doença.

O relatório é realizado pela Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) e Organização Mundial de Saúde (OMS) e mostra o Piauí em terceiro lugar do Brasil, juntamente com o Pernambuco e Alagoas, entre os estados com o menor número de óbitos a cada 100 mil habitantes em 2021. Com relação à taxa de letalidade, que diz respeito à quantidade de óbitos dentre pessoas infectadas, o Piauí ocupa a oitava posição do Brasil. Isso é resultado dos esforços empenhados pelo Governo do Estado, apesar da crise econômica.

“Chegamos até aqui, no Piauí, em uma situação no qual estamos na terceira posição no Brasil em relação à taxa de mortalidade, bem como entre as dez melhores posições do Brasil; em oitavo lugar, em relação à taxa de letalidade, que é aquela que diz respeito ao número de pacientes que chegam ao hospital e infelizmente vão a óbito. Digo isso para mostrar que houve um esforço muito grande, com custo econômico, com uma crise sem precedentes, mas temos que cuidar da vida em primeiro lugar, não podemos nos arredar desse patamar”, afirmou o chefe do Executivo Estadual.

O Brasil encontra-se com 18 estados apresentando crescimento no número óbitos, nesse quesito, o Piauí aparece no relatório em estabilização. São 20 estados em nível alto de ocupação de leitos de UTI (a partir de 70%) e sete estados com nível médio/baixo de ocupação (abaixo de 70%), sendo que o Piauí encontra-se em situação de estabilização em patamar alto desde o dia 11 de fevereiro, com 71% no dia 18 de fevereiro, último dia de análise do relatório. Entretanto, o número de infectados está pressionando a estrutura da rede de saúde estadual.

Por essa razão, o Governo do Estado está ampliando o número de leitos de UTI em diversos hospitais. Wellington Dias reforça o pedido para que a população continue cumprindo as regras necessárias para evitar a contaminação e a transmissibilidade, que podem provocar o colapso nos hospitais. “O fato é que em regiões de saúde como Teresina, Parnaíba, Piripiri, Floriano, Bom Jesus, tivemos elevação de adoecimento, de internação e, embora tenhamos melhorado nos últimos dois dias, tivemos crescimento em relação a óbito. Por essa razão, faço um apelo para que se cumpra as regras do uso da máscara, do distanciamento, de ficar em casa, esse é o caminho para salvar vidas”, frisou.

Chegada de vacinas

Na próxima quinta-feira (25), é prevista a chegada de um lote de 4,7 milhões de doses de vacinas, das quais virá uma cota para o Piauí para iniciar a vacinação das pessoas com mais de 85 anos, em uma perspectiva de avançar com mais vacinação para idades mais baixas. “Na quinta-feira, receberemos, pelo Plano Nacional de Imunização, 4,7 milhões de doses para todo o Brasil, o Piauí deve receber sua cota e vamos retomar a vacinação, garantindo para quem tem mais de 85 anos, depois descer para quem tem mais de 80 anos, ou seja, salvar vidas, mas tomamos uma decisão pelo Fórum dos Governadores de os estados também comprarem vacina, buscando entendimento para mais compra com a Sputinik, com a Pfizer, com a Moderna, isto é, garantir as condições de antecipar vacinação”, destaca Wellington Dias.


Fonte: CCom

Dê sua opinião: