Poderes

Operação Falso Vínculo da PF investiga desvio de R$ 1,4 milhão da Previdência

Oito policiais federais cumpriram dois mandados de busca e apreensão em Teresina

Policial federal faz buscas como parte da Operação Falso Vínculo

Policial federal faz buscas como parte da Operação Falso Vínculo" Foto: Polícia Federal

A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta quarta-feira (2), Operação “Falso Vínculo”, para cumprir dois mandados de busca e apreensão em Teresina, como parte de investigação iniciada ainda em 2015 para apurar a atuação de uma organização criminosa que desviou mais de R$ 1,4 milhão da Previdência social.

Foram descobertos quatro benefícios previdenciários de auxílio doença para o principal investigado, cada um no valor de R$ 286 mil. O envolvido conseguia fraudar o auxílio doença, que depois era convertido em aposentadoria por invalidez.


Operação Falso Vínculo da Polícia Federal
Foto: Divulgação/PF


“Os titulares desses benefícios, inclusive, o próprio agenciador, eram atendidos em Hospitais Psiquiátricos de Teresina, conseguindo Declarações de Internação ou de Atendimento, documentos posteriormente apresentados junto à Perícia Médica do INSS, objetivando a obtenção fraudulenta dos benefícios”, informou a Polícia Federal em nota divulgada no começo da manhã.

Os mandados judiciais de busca e apreensão foram cumpridos na casa e na empresa do principal investigado. Oito policiais federais participaram da operação. O acusado será indiciado pelos crimes de estelionato e associação criminosa, cujas penas máximas acumuladas podem chegar a nove anos e oito meses de prisão.

Escritório onde era cometida a fraude contra a previdência
Foto: Divulgação/PF

Fonte: Polícia Federal

Dê sua opinião: