Morre de Covid aos 89 anos o líder das famílias vítimas de Algodões em Cocal

O professor Corcino Medeiros Santos era presidente da Associação das Vítimas da Barragem Algodões em Cocal

Corcino Medeiros dos Santos

Corcino Medeiros dos Santos Foto: Reprodução

Depois de duas semanas internado em hospital de Teresina, faleceu vítima da Covid-19, no começo da manhã desta quinta-feira (9), o professor Corcino Medeiros dos Santos, presidente da Associação das Vítimas da Barragem Algodões. "Corcino foi vítima do vírus mortal que assola nossa sociedade. Infelizmente não resistindo e nos deixando", lamentaram em nota, os amigos de associação.

Professor Corcino Medeiros
Foto: Avaba

Corcino foi uma das vítimas do rompimento da barragem de Algodões, no rio Pirangi em Cocal, município a 282 km de Teresina, na tarde do dia 27 de maio de 2009, matando dez pessoas. O corpo de uma criança, que morreu na tragédia, nunca foi encontrado.

Foram atingidas as comunidades Alvidões, Franco, Cruzinha, Figueira, Boiba, Angico Branco, Tabuleiro, Dom Bosco, Segundo Campo, Cansanção, Gado Bravo, Capiberibe, Jenipabinho, Frecheiras de São Pedro, Sítio Frecheira, Olho D’Água, Gangorra, Boa Vista dos Ibóreus, Pinguim e Câmara.

Mais de 1.200 famílias tiveram perdas com o rompimento da barragem, mas foram construídas apenas 385 casas, sendo 205 em Cocal e 180 em Buriti dos Lopes.

Associação das Vítimas da Barragem de Algodões, em Cocal
Foto: Arquivo pessoal

O advogado Antonio Carlos Galli, um dos profissionais que trabalhou para conseguir juridicamente a vitória das famílias vitimas do rompimento da Barragem de Algodões, ficou emocionado com a notícia do falecimento de seu Corsino. "Cessem as palavras, Falem as Obras. Combateu o bom combate. A ti Meu respeito e minha gratidão, pela sabedoria, amizade e aprendizado. Eis aqui o seu sempre aprendiz. Que Nossa Senhora Aparecida com as bênçãos de Deus o receba de braços abertos e coração alegre nosso sempre paladino da esperança grande professor Corcino", falou o advogado.

O deputado estadual Marden Menezes (PSDB) lamentou a morte do líder cocalense, aos 89 anos. "Tive a honra de ser o autor do título que lhe concedeu a cidadania piauiense e de ter estado ao seu lado durante todos os passos, manifestações e atos em prol das famílias cocalenses na busca por Justiça. Todo o seu trabalho não foi em vão. Toda aquela angústia, das pessoas que perderam o que tinham, foi canalizada pelo senhor Corcino, um homem já de idade, como motivação para não descansar até que a Justiça ao seu alcance pudesse ser concretizada.  Descanse em paz meu amigo. Que Deus conforte Dona Marlene, seus filhos e todo o povo bom da cidade de Cocal, onde o senhor deixou uma história que será lembrada para sempre e já está marcada na História do Piauí", escreveu o parlamentar. Corcino Medeiros dos Santos nasceu no Estado de Minas Gerais e ganhou o título de cidadão piauiense  por iniciativa de Marden Menezes.

A parede da barragem de Algodões se rompeu na tarde do dia 27 de maio de 2009
Foto: Reprodução

Fonte: Paulo Pincel

Dê sua opinião: