INSS divulga o novo teto para R$ 6.101,06 que será descontado em fevereiro

Veja as novas faixas de contribuições previdenciárias dos trabalhadores privados com carteira assinada, incluindo os empregados domésticos

Carteira de Trabalho

Carteira de Trabalho Foto: Márcia Foletto

Com a divulgação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) acumulado de janeiro a dezembro de 2019 — que ficou em 4,48% —, o INSS corrigiu as faixas salariais sobre as quais incidem as contribuições previdenciárias dos trabalhadores da iniciativa privada com carteira assinada, incluindo os empregados domésticos.

O teto passou de R$ 5.839,45 para R$ 6.101,06.Os recolhimentos efetuados em janeiro — relativos aos salários de dezembro passado — seguirão a tabela anterior (a primeira abaixo). Os novos valores serão considerados apenas nos contracheques de janeiro, com pagamento em fevereiro.

Valores antigos
até R$ 1.751,81 - 8%
de R$ 1.751,82 até R$ 2.919,72 - 9%
de R$ 2.919,73 até R$ 5.839,45 - 11%

Valores válidos em janeiro e fevereiro de 2020
até R$ 1.830,29 - 8%
de R$ 1.830,30 até R$ 3.050,52 - 9%
de R$ 3.050,53 até R$ 6.101,06 - 11%

Fonte: O Globo

Dê sua opinião: