Poderes

FMS comemora a marca de 202 mil pessoas vacinadas contra a Covid-19 em Teresina

Maior número de vacinados são pessoas idosas seguido dos portadores de comorbidades

Presidente da FMS, médico Gilberto Albuquerque, durante reunião no Palácio da Cidade

Presidente da FMS, médico Gilberto Albuquerque, durante reunião no Palácio da Cidade Foto: Divulgação/PMT

Dados do painel da vacinação da Fundação Municipal de Saúde (FMS), até às 14h desta sexta-feira (4), mostram que um total de 202.318 pessoas já foram vacinadas contra a Covid-19 em Teresina. O público com maior número de vacinados até o momento é o dos idosos, com 109.129 pessoas. Em segundo estão as pessoas com comorbidades, com 43.617 imunizados, e em terceiro os trabalhadores da saúde, dos quais 36.055 já receberam ao menos uma dose de uma das três vacinas já disponíveis no Brasil.

Segundo o presidente da FMS, Gilberto Albuquerque, o alcance das metas nestes primeiros públicos têm permitido a ampliação gradativa para novos grupos e faixas etárias. Amanhã (05), a Prefeitura de Teresina inicia a vacinação para o público geral sem comorbidades, com mutirões drive thru para pessoas de 59, no sábado (05), e 58 anos, na segunda-feira (07). Na tarde de hoje (04), acontece também a ampliação para o grupo dos trabalhadores da educação, que incluirá aqueles que lecionam no ensino superior.

O presidente da FMS, Gilberto Albuquerque, destaca que a vacinação tem avançado em Teresina. “Estamos aplicando as doses em diversos públicos prioritários, como determinado pelo Ministério da Saúde. Vamos prosseguir com a vacinação avançado para novos públicos e conclamo para que as pessoas, mesmo as que já foram vacinadas com a segunda dose, mantenham as condutas de distanciamento, uso da máscara e higienização das mãos”, diz.

Emanuelle Dias, coordenadora da campanha da vacinação em Teresina, diz que a FMS continua executando a vacinação em Teresina conforme o plano nacional de imunização. E que toda vez que chegam doses novos públicos são imunizados.

Fonte: FMS

Dê sua opinião: