Governadores do Nordeste reagem a pronunciamento de Bolsonaro

Após pronunciamento do presidente da república na última terça-feira (24), solicitando o fim do isolamento social, os governadores dos Estados do Nordeste anunciaram permanência das medidas adotadas visando a saúde pública

Governador do Piauí, Wellington Dias, participa de videoconferência no Palácio de Karnak

Governador do Piauí, Wellington Dias, participa de videoconferência no Palácio de Karnak Foto: CCom

Após reunião entre os  9 governadores dos Estados do Nordeste, os gestores divulgaram na tarde desta quarta-feira (25) uma carta onde declaram que irão permanecer as medidas antes adotadas em razão da pandemia de coronavírus que se espalha pelo país. Na noite da última terça-feira (24), o presidente Jair Bolsonaro pediu o fim do isolamento social adotado pelos Estados, a declaração foi duramente criticada por diversos parlamentares, inclusive pelo governador do Estado, Wellington Dias.

“Hoje, nós, governadores do Nordeste, conversamos e nos posicionamos numa conferência sobre a situação atual do Brasil como um todo, do Nordeste e dos estados que representamos. Entendemos que a pandemia do novo Coronavírus deve ser encarada com seriedade e responsabilidade em todas as esferas de atuação e, principalmente, união entre todos os brasileiros para proteger as pessoas que amamos. Seguimos firmemente as orientações da OMS e da ciência para vencermos este momento”, diz o governador Wellington dias. 

Wellington Dias gravou um vídeo e comentou o pronunciamento de Bolsonaro:


No texto assinado, os gestores se dizem “frustrados” com  o “posicionamento agressivo da presidência da república, que deveria exercer o seu papel de liderança e coalizão em nome do Brasil”. 

Os líderes solicitam ação urgente do Governo Federal voltada aos trabalhadores informais e autônomos. “Agressões e brigas não salvarão o país”, completam.

Sobre as medidas de isolamento social adotadas, os governadores afirmaram que serão mantidas. “Vamos continuar adotando as medidas preventivas gradualmente revistas de acordo com os registros informados pelos órgãos oficiais de saúde de cada região”.


Confira o documento divulgado após encontro entre os Governadores do Nordeste:




Dê sua opinião: