Poderes

Dr. Pessoa comenta sobre contratação irregular de estagiários pela antiga gestão

O secretário de Finanças do município afirmou que irá acionar o Ministério Público para investigar a contratação de 1.900 estagiários contratados pela antiga gestão no ano de 2020

Prefeito de  Teresina, Dr. Pessoa,(MDB) e o vice prefeito, Robert Rios Magalhães (PSB)

Prefeito de Teresina, Dr. Pessoa,(MDB) e o vice prefeito, Robert Rios Magalhães (PSB) Foto: PMT

O prefeito de Teresina, Doutor Pessoa (MDB) comentou sobre a decisão do secretário municipal de Finanças e vice-prefeito da capital, Robert Rios Magalhães (PSB) sobre acionar o Ministério Público para investigar a contratação de 1.900 estagiários, na gestão do ex-prefeito Firmino Filho.

De acordo com a declaração do prefeito, os pagamentos dos salários serão realizados, contudo, os pagamentos de “recheios”, e horas extras serão negociados com a categoria.

“O salário propriamente dito, esse nós vamos honrar. Algumas outras coisas, recheio, horas extras, nós vamos negociar, porque não tem dinheiro. Jogaram com interesse eleitoreiro, mas nós vamos honrar essa herança ruim que deixaram pra gente. Se não honrarmos de uma vez só, vamos dividir para pagar os funcionários que trabalharam as horas extras”, explicou o prefeito.  

Conforme o secretário municipal de Finanças, Robert Rios (PSB),a Lei de Diretriz da Educação não permite que estagiários deem aula no lugar dos professores, mas os estagiários fizeram isso no ano de 2020, e não foram pagos.

Rios também lamenta a irresponsabilidade fiscal do seu antecessor. “No dia 31 de dezembro, faltando poucas horas para entregar o cargo, o ex-prefeito liquidou R$ 27 milhões em dívidas com várias associações que nem conhecemos, mas não pagou os estagiários. Estamos encaminhando todos esses problemas ao Ministério Público”, concluiu.

Dê sua opinião: