Câmara Teresina

Vereadores limpam pauta em última sessão da Legislatura 2016/2020

Os vereadores da Câmara Municipal de Teresina encerraram o quadriênio em sessão realizada nesta quarta-feira (9)

Vereadores limpam pauta em última sessão da legislatura 2016/2020

Vereadores limpam pauta em última sessão da legislatura 2016/2020 Foto: Reprodução

Na última sessão plenária da legislatura 2016/2020, ocorrida na manhã desta quarta-feira (09), os vereadores de Teresina limparam a pauta, aprovando entre elas, o Projeto de Lei de autoria do Dr. Lázaro (Patriota), que institui o programa de Equoterapia para pessoas com deficiência física ou mental e o Projeto de Lei de autoria do vereador Fábio Dourado (SD), que dispõe sobre a leitura bíblica nas escolas públicas e privadas de Teresina.

O presidente da casa, Jeová Alencar (MDB), parabenizou a todos da Câmara Municipal e enfatizou o grande aprendizado que teve durante o ano. “Apesar da pandemia, foi um ano muito produtivo e acredito que tenha sido um grande desafio para todos, onde também tivemos que mudar nosso jeito de viver e conviver com as pessoas, mas graças a Deus a gente conseguiu ter um ano com recorde de projetos, sejam eles oriundos da casa ou melhorando os projetos do executivo”, disse o presidente.

A sessão também foi marcada por um clima de despedida, onde as vereadoras Cida Santiago e Graça Amorim fizeram uso da tribuna para se despedirem da legislatura. Cida Santiago agradeceu a todos e disse que o trabalho continua, recebendo o manifesto de gratidão dos demais colegas parlamentares e Graça Amorim agradeceu pelos 16 anos no parlamento teresinense, manifestando gratidão à toda população de Teresina, recebendo também os manifestos de boas novas dos demais colegas parlamentares.

Também se despedem do legislativo os vereadores:Cida Santiago (PSD), Dr. Lázaro (Patriota), Caio Bucar (Republicanos), Gustavo Gaioso (Solidariedade), Fábio Dourado (Solidariedade), Ítalo Barros (PSDB), Joninha (PSDB), Joaquim do Arroz (MDB), Graça Amorim (Progressistas), Zé Filho (PSL).

Fonte: CMT

Dê sua opinião: