Câmara Teresina

Vereador propõe campanha de arrecadação de cestas básicas

Venâncio destina R$ 28 mil para compra de cestas básicas e pede criação de campanha de arrecadação

Vereador Venâncio Cardoso repassou 28 mil reais para compra de cestas básicas

Vereador Venâncio Cardoso repassou 28 mil reais para compra de cestas básicas

O vereador Venâncio Cardoso (PSDB) protocolou uma solicitação para que a subvenção social 2021, que é direito de cada vereador, no valor de quase R$ 28 mil, seja destinada para compra de cestas básicas pela Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi).

De acordo com o parlamentar, a ação é para impulsionar uma grande campanha de arrecadação de alimentos que deve ser gerenciada pela Prefeitura de Teresina no combate à fome provocada pelos efeitos da pandemia.

“Tenho batido muito na tecla que essa segunda onda, aqui em Teresina, vai ser marcada por uma crise econômica gerando muita miséria. De forma concreta, como vereador, tenho direito a subvenções sociais no valor de quase R$ 28 mil. Por isso, fiz um requerimento da Semcaspi para converter todo esse valor em cesta básica. É importante que a Prefeitura de Teresina faça a maior campanha já vista para a arrecadação, compra e destinação de alimentos”, explica.

Ainda de acordo com Venâncio, a Prefeitura de Teresina deve se inspirar em outras prefeituras que tem feito esta campanha utilizando a estrutura das vacinações drive thru. “A arrecadação deveria ser feita ali nos pontos de vacinação drive thru. Isso já é até um indicativo de outros vereadores da Câmara Municipal. Vamos nos inspirar nos exemplos que tem dado certo, como em Recife, e impulsionar uma grande campanha em nossa cidade”, finaliza.

Insegurança Alimentar no Brasil

Dados do Inquérito Nacional sobre Insegurança Alimentar no Contexto da Pandemia da Covid-19 no Brasil, conduzido pela Rede Penssan (Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional), mostram que a fome atingiu 19 milhões de brasileiros na pandemia em 2020. O levantamento ainda aponta que esse número faz parte das 116,8 milhões de pessoas que conviveram com algum grau de insegurança alimentar no Brasil nos últimos meses do ano, o que corresponde a 55,2% dos domicílios.

Fonte: Assessoria parlamentar

Dê sua opinião: