Câmara Teresina

Enzo Samuel deixa liderança na Câmara: "líder não pode ser visto como office-boy"

“Foi apenas um ato formal, eu não entreguei, me tiraram", disse sobre manobra para derrubá-lo

Vereador Enzo Samuel (PDT)

Vereador Enzo Samuel (PDT) Foto: CMT/Montagem/Paulo Pincel

O líder do prefeito na Câmara Municipal de Teresina, vereador Enzo Samuel (PDT) entregou o cargo na manhã desta quinta-feira ()9), depois de conversar com vários colegas vereadores, inclusive o presidente da Casa, Jeová Alencar (Republicanos). Enzo Samuel foi "escanteado" pelo Palácio da Cidade e estava se sentindo um “office boy”, um "leva e trás" de luxo do prefeito de Teresina, José Pessoa Leal, o "Dr. Pessoa"


“O líder não pode ser visto assim, como um office-boy. Não quero briga com ninguém, não quero comprar guerra, mas posso tomar uma posição, no momento em que estava sentindo que estava sendo isolado, que estavam tentando comprar uma briga que não era minha, que não faço parte, inclusive para não atrapalhar o trabalho do Dr. Pessoa. Eu acho que essa confusões só atrapalham e não ajudam em nada”, entende o ex-lider de Dr. Pessoa 


Enzo Samuel quer manter uma boa relação com Dr. Pessoa, mas lembra que não admite ser tratado como um "delivery" do prefeito junto à Câmara Municipal. 


“Foi apenas um ato formal, eu não entreguei, me tiraram. Especulava na imprensa que eu não cuidava mais da articulação política e quando o líder não tem força para cuidar da articulação política, ele não está apto para exercer essa liderança. Então, infelizmente, me tiraram dessa liderança. Não foi o Dr. Pessoa, agradeço o convite e pelo pouco tempo que trabalhamos em conjunto e quero dizer que continuo à disposição dele para trabalharmos por Teresina", disse o vereador do PDT.

Fonte: Paulo Pincel

Dê sua opinião: