Empresa inicia diagnóstico para a melhoria do sistema InTHEgra

A empresa tem até o mês de fevereiro para a elaboração de um diagnóstico sobre o transporte público na capital

Empresa inicia diagnóstico para a melhoria do sistema InTHEgra

Empresa inicia diagnóstico para a melhoria do sistema InTHEgra

A empresa contemplada com a licitação para implementar o Observatório da Mobilidade em Teresina, projeto da Secretaria Municipal de Planejamento e Coordenação (SEMPLAN), está realizando a partir desta semana a coleta de dados para elaborar um diagnóstico sobre o sistema de transporte público da capital piauiense.

O diagnóstico faz parte da primeira etapa de implantação do observatório, que pretende tornar o sistema mais transparente e eficiente através do compartilhamento de informações.

A empresa contemplada para gerir o Observatório da Mobilidade Urbana em Teresina foi a Systra, empresa francesa com filial no Brasil. A empresa tem até o mês de fevereiro  para concluir um diagnóstico profundo do sistema de transporte de Teresina, com uma análise de oferta do transporte, demanda da população entre outros dados. Através dessas informações, será feita uma identificação dos problemas e  serão propostas possíveis soluções.

A partir do diagnóstico, será iniciada a segunda  etapa, que consiste na elaboração de uma análise, juntamente com a Prefeitura Municipal de Teresina e a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (STRANS), para então buscar a melhor forma de fazer o Observatório da Mobilidade funcionar, com participação de gestores públicos e também da população.

“Iremos fazer um diagnóstico profundo do sistema de transporte de Teresina, onde iremos ter também uma parceria com a UNIFOR na parte de tecnologia, que irá se dividir em três etapas: análise da oferta e demanda do transporte público, análise da estruturação, resolução dos problemas detectados e o funcionamento da plataforma para trazermos melhorias para o transporte público”, relata Mariana Moura, gerente de Projetos da Systra.

O projeto

O Observatório da Mobilidade será uma plataforma que irá gerar e disponibilizar indicadores do transporte público. Assim, a ideia é que o sistema se torne mais transparente e eficiente.

A implantação do projeto em Teresina recebe um financiamento de 500 mil euros da AFD através do Programa Euroclima, que financia 16 iniciativas espalhadas pela América Latina. No Brasil, apenas Teresina e Santos foram contempladas. Em 2018, o Observatório da Mobilidade foi escolhido como melhor projeto apresentado na Conferência de Cidades da Comissão Econômica para América Latina e Caribe (Cepal).

Dê sua opinião: