Câmara Teresina

Denúncias dos trabalhadores são graves e serão apuradas, avisa o presidente da CPI

Vereador Dudu do PT prometeu investigar todas as denúncias feitas à CPI pelo Sintetro

Vereador Dudu, presidente da CPI dos Transportes da Câmara Municipal de Teresina

Vereador Dudu, presidente da CPI dos Transportes da Câmara Municipal de Teresina Foto: Assessoria Parlamentar

O presidente da CPI, vereador Dudu do PT lembrou que o trabalho dos vereadores não é uma caça às bruxas, um tribunal de inquisição. “Queremos uma resposta para que o povo tenha um transporte público de qualidade. Ao longo dos anos, o transporte da capital sofre um desmonte. Toda prestação de serviço quando não é a altura da clientela vai sumindo. O transporte também é do mesmo jeito. Não podemos ter as pessoas precisando de ônibus sem acesso. Por isso, a CPI irá ouvir a parte fragilizada que são os trabalhadores do sistema. Essa Casa não deixou no invisível o problema dos trabalhadores. Sempre procuramos essa Casa e pedimos socorro. A CPI decidiu ouví-los", argumentou o presidente da CPI.

"São muitas questões que terão desdobramentos. O sindicato fez denúncias graves. São denúncias de que trabalhadores são obrigados a cometerem crimes de falsidade ideológica. Quando se assina um recibo é uma questão trabalhista e não teve aquele direito resguardado, é forçar a barra para que o trabalhador cometa um crime. Entendemos que muito do que foi dito pelo sindicato deverá desencadear em encaminhamentos judiciais da parte trabalhista e criminal. Vemos crime de falsidade ideológica quando se obriga o trabalhador a assinar o recebido que recebeu um valor maior do que de fato recebeu. Isso é um crime de falsidade ideológica. É o sindicato que denúncia", destacou.

"A forma como ocorre a relação patrão e empregado onde ocorre empregados sendo obrigados a cometerem crime se falsidade ideológica, na minha opinião é grave. Estamos falando de um transporte público que cobra dívidas com o poder público. Por isso digo que o que foi dito terá desdobramentos em outras esferas. Não vamos deixar de colher o depoimento com provas fartas, de questões que se darão em esfera criminal

Fonte: CPI dos Transporte de Teresina

Dê sua opinião: