Municípios

Ex-prefeita e ex-secretários estão com bens bloqueados pela Justiça

Atualmente, um dos ex-secretários ocupa cargo de confiança na Prefeitura de Teresina

Ceiça Dias foi prefeita de Valença do Piaui

Ceiça Dias foi prefeita de Valença do Piaui

A ex-prefeita de Valença do Piauí Maria da Conceição Cunha Dias, a Ceiça Dias, e os ex-secretários de Finanças e Educação, Fransélio de Sousa Puti e Andreiany da Costa Cunha, respectivamente, estão com bens bloqueados pela Justiça no valor de 1.237.237,07 (um milhão, duzentos e trinta e sete mil, 237 reais e sete centavos). A decisão foi tomada pelo juiz da 1ª Vara da Comarca de Valença do Piauí, Juscelino Norberto da Silva Neto.

Atualmente, o ex-secretário de Finanças de Valença do Piauí, Fransélio de Sousa Puti, faz parte da equipe do prefeito de Teresina, Dr. Pessoa. Fransélio Puti foi nomeado para o cargo de gerente executivo da Gerência Administrativa e Finaneira da Fundação de Cultura Monsenhor Chaves.

Em dezembro do ano passado, o prefeito eleito de Valença do Piauí, Marcelo Costa (PP), solicitou ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) o bloqueio das contas da prefeitura para garantir os recursos para o pagamento do funcionalismo. O TCE decidiu não realizar o bloqueio das contas. Porém, orientou a então prefeita Ceiça Dias priorizar os pagamentos das folhas salariais, FGTS, INSS, patronal.

A assessoria jurídica do prefeito Marcelo Costa alegou que a Ceiça Dias não respeitou a determinação do Tribunal de Contas do Estado e decidiu usar os recursos de dezembro em diversas finalidades, tranferido para contas de livre movimentação. O salário de dezembro de 2020 e o décimo terceiro não foram pagos aos servidores municipais.

O juiz Juscelino Norberto da Silva Neto considerou que a ex-prefeita Ceiça Dias e os ex-secretários de Finanças e Educação foram os responsáveis pelo desvio dos recursos para o pagamento do funcionalismo público. Os bens bloqueados dos três ex-gestores de Valença do Piauí correspondem ao valor que os réus terão que ressarcir os cofres públicos do Fundeb que foram recebidos em dezembro de 2020.

Confira a decisão do juiz da 1 Vara da Comarca de Valença do Piaui:

Dê sua opinião: