Municípios

Sem estrada para escoar safra produtores são obrigados a estocar soja por mais tempo

Produtores reclamam da demora na conclusão da pavimentação da rodovia PI-397 - a Transcerrados

Começou a colheita na região dos cerrados piauiense

Começou a colheita na região dos cerrados piauiense

O Sindicato dos Produtores Rurais de Bom Jesus levantou a urgência para a conclusão do projeto da estrada Transcerrados, PI-397, que é alvo de um projeto de Parceria Público Privada. Devido a falta da estrada  a produção de grãos da região está ficando estocada mais quem o dobro do tempo normal, o que contribui para o encarecimento dos custos de produção no Piauí.



“A estrutura de armazenamento das fazendas é sobrecarregada pelo atraso em retirar, com riscos de acidente; o transporte de caminhão, que a princípio demoraria três dias, passa a durar seis ou mais dias, encarecendo o frete e desgastando os motoristas; toda a cadeia produtiva fica estagnada em face da espera pelo grão que se encontra em um caminhão atolado nas estradas do Piauí”, afirma Moyses Barjud, Sindicato dos Produtores Rurais de Bom Jesus do Gurgueia.

A não conclusão da Transcerrados, além do agravante econômico  tem sérios impactos sociais para a região uma vez que a via interliga os municípios de Gilbués, Monte Alegre do Piaui, Bom Jesus, Currais, Palmeira do Piaui, Redenção do Gurgueia, Manoel Emídio, Bertolínea, Uruçuí (Nova Santa Rosa), Sebastião Leal e Alvorada do Gurguéia, beneficiando uma população de 107.378 habitantes (IBGE). O produto interno bruto somente desta região do Piauí é calculado em R$ 1.432.005.970,00 (dados da Fundação Cepro).

Assim como acontece em outras regiões do estado, por falta da acessibilidade a economia da região se volta para o Maranhão deixando no estado vizinho a circulação de dinheiro que deveria ficar no Piauí.  “A PI-397 (Transcerrado) encontra em seu extremo sul a BR-235 e se a estrada fosse trafegável os produtores de Santa Filomena usariam polo econômico de Bom Jesus, onde se encontram as lojas de máquinas e implementos agrícolas, oficinas, empresas de consultoria”, explica Barjud. Com o cenário trágico da Transcerrado os produtores terminam usando o município de Balsas, no Maranhão como polo comercial.


Em novembro do ano passado o Governo do Estado realizou uma audiência pública para discutir a PPP da estrada Transcerrados. Segundo a Superintendência de Parcerias e Concessões (Suparc) anunciou a conclusão da obra, beneficia 25 cidades e cerca de 200 mil pessoas com a conclusão do projeto que tem extensão de 276 km e um investimento previsto de R$ 800 milhões. A última informação do Governo foi de que no final de fevereiro e meados de março seria realizada a licitação do terceiro trecho da obra.

Fonte: Ascom/Aprosoja-Piauí

Dê sua opinião: