Municípios

Posto do Sine na Casa da Mulher Brasileira em Teresina oferta quase 100 vagas por dia

O principal objetivo é a inclusão da mulher no mercado de trabalho e funciona às segundas e terças-feiras das 7h30 às 13h30

Governo do Estado reforma praça no bairro Esplanada, zona sul de Teresina

Governo do Estado reforma praça no bairro Esplanada, zona sul de Teresina

A Secretaria da Assistência Social, Trabalho e Direitos Humanos ( Sasc), por meio de uma parceria com a Casa da Mulher Brasileira, está disponibilizando um posto de atendimento do Sistema Nacional de Emprego ( Sine) para atender as mulheres de Teresina. O principal objetivo é a inclusão da mulher no mercado de trabalho.

Os atendimentos são realizados às segundas e terças-feiras, das 7h30 às 13h30, e não é necessário agendamento, apenas o comprovante de endereço, carteira de trabalho digital baixada no celular, curriculum atualizado e certificados de cursos (se houver), para que seja feito o cadastro e concorrer às vagas disponíveis.

De acordo com a coordenadora de Intermediação de Mão de Obra do Sine, Priscila Libânio, já foram emitidas cinco cartas de encaminhamento de trabalhadoras para as empresas. “Como inauguramos recentemente, acredito que a população ainda esteja tomando conhecimento da existência do atendimento do Sine aqui na região, a expectativa é que essa demanda aumente e haja  possibilidade de ampliarmos para demais dias da semana”, declarou a coordenadora.

Ainda de acordo com a coordenadora, as vagas mais ofertadas são na categoria de profissão de base, como atendente, recepcionista e auxiliar de serviços gerais. “Em média são ofertadas de 80 a 90 vagas por dia, inclusive para PCD, nossa meta é fazer o trabalho de intermediação delas com as empresas, para que  essas mulheres sejam inseridas no mercado de trabalho”, revelou Priscila Libânio.

A Casa da Mulher Brasileira disponibiliza oito serviços destinado às mulheres, Apoio Psicossocial formado por profissionais da Psicologia e Assistentes Sociais, Defensoria Pública, Ministério Público (funcionando dentro da casa), Símbolo do Juizado de Atendimento à Mulher e Família, Delegacia Especializada de Atendimento, Alojamento de Passagem e a Brinquedoteca.

Segundo a coordenadora estadual da Casa da Mulher Brasileira, Andrea Bastos, a parceria com o Sine e a Casa da Mulher Brasileira tem uma gestão por meio da Secretaria de Estado das Mulheres do Governo do Estado, trazendo o fortalecimento do serviço de autonomia econômica”, destacou a coordenadora.

A gestora pontuou também que todos os serviços estão funcionando simultaneamente, possibilitando que a Casa da Mulher Brasileira seja a porta de saída da mulher em situação de violência, então essa parceria vem fortalecer e  viabilizar o encaminhamento da mulher para o mercado de trabalho”, informou Andrea Bastos.

“Estamos planejando para o mês de agosto a realização de cursos profissionalizantes para as mulheres, faremos um levantamento para sabermos quais cursos elas gostariam de fazer, depois serão definidas as quantidades de vagas por turmas e as datas a serem realizadas", finalizou Bastos.

Uma média de 20 a 30 mulheres são atendidas diariamente, desde a sua inauguração até o dia 30 de junho foram contabilizados 3.665 atendimentos, boletim de ocorrência, medidas protetivas e alojamento por até 40h também são serviços ofertados pela Casa da Mulher Brasileira.

Fonte: SINE

Dê sua opinião: