Municípios

APPM tem contas bloqueadas por dívidas trabalhistas

O bloqueio é referente aos débitos deixados pela última gestão da entidade

Sede da Associação Piauiense de Municípios (APPM)

Sede da Associação Piauiense de Municípios (APPM) Foto: Reprodução/APPM

A Associação Piauiense dos Municípios (APPM) teve suas contas bloqueadas pela Justiça devido a denúncias trabalhistas. De acordo com o recém-eleito presidente da entidade, Paulo César (Progressistas), prefeito do município de Francinópolis, um dos principais problemas enfrentados são relacionados à última gestão.

O gestor ressalta que além dos débitos trabalhistas, a APPM também possui pendências previdenciárias. 

Estamos tentando resolver essa questão com o Ministério do Trabalho. Inclusive as contas que estão bloqueadas por conta de duas reclamações trabalhistas, mas estamos buscando resolver para dar à APPM aquilo que prometemos na campanha, que é um perfil técnico e menos político”. 

Paulo César também afirmou que o recadastramento dos servidores da APPM foi concluído.

“Queremos aproveitar cada servidor da APPM em cada setor que ele é especialista. Já temos em torno de 63 empregados. Como é uma entidade de direito privada, queremos mostrar e dizer para a APPM qual é a nossa forma de servidor, entendendo a atribuição e carga horária”, finalizou. 

Dê sua opinião: