Câmara dos Deputados

Merlong destina R$ 4,5 milhões para compra de alimentos para pessoas carentes

Ao todo serão beneficiados mais de 50 mil agricultores familiares e famílias assistidas

Deputado federal Merlong Solano

Deputado federal Merlong Solano

O deputado federal Merlong Solano (PT) está destinando emenda parlamentar de R$ 4,5 milhões para o Programa de Alimentação Saudável (PAS) da Secretaria de Agricultura Familiar (SAF). O recurso vai permitir a compra de mais de mil toneladas de alimentos oriundos da agricultura familiar para serem doados a entidades que desenvolvem ações para pessoas em vulnerabilidade social. Ao todo serão beneficiados mais de 50 mil piauienses, dentre agricultores familiares e famílias da rede socioassistencial.

Merlong destaca que o recurso vai ajudar a colocar comida na mesa de quem mais precisa, promovendo a inclusão social de famílias produtoras e movimentando a economia regional. “A fome e a insegurança alimentar estão batendo à porta de grande parcela da população. Então, é um benefício que se multiplica. De um lado, movimenta a economia das pequenas cidades e garante mais renda para o pequeno produtor, que muitas vezes tem dificuldade de escoar sua produção. Do outro lado, ajuda na oferta de refeições de qualidade para as famílias mais pobres, que estão cada vez mais em situação de vulnerabilidade nutricional”, pontuou o deputado.

O Programa de Alimentação Saudável surgiu com o objetivo de suprir a redução de recursos destinados pelo governo federal ao Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). Por meio do programa, a SAF cadastra agricultores para a venda de seus produtos até o valor de R$ 6,5 mil por produtor. “Como parlamentar que acredita na força da agricultura familiar fico feliz em poder trazer esse recurso. Será feita uma compra com doação simultânea, por meio da qual diversos produtos – como arroz, feijão, farinha, peixe, galinha, macaxeira, melancia, etc. – são adquiridos e repassados a entidades definidas cadastradas pela SAF, cobrindo todos os territórios do desenvolvimento”, explicou Merlong Solano.

Fonte: Assessoria parlamentar

Dê sua opinião: