Câmara dos Deputados

Margarete Coelho avalia cenário político para decidir se deixa o Progressistas

Margarete Coelho garante que está tranquila com relação à participação no governo

Deputada federal Margarete Coelho (PP-PI)

Deputada federal Margarete Coelho (PP-PI) Foto: Facebook

Crescem as especulações sobre o rompimento de lideranças progressistas com o governador Wellington Dias. Depois do deputado Wilson Brandão, que ainda não retornou à Secretaria de Estado da Mineração, após ser derrotado pela deputada Flora Izabel (PT), na disputa pela cadeira de Luciano Nunes no Tribunal de Contas do Estado, a bola da vez é a deputada federal Margarete Coelho, que foi vice-governadora na terceira gestão de Wellington Dias.

Embora o presidente do Progressistas no Piauí, deputado estadual Júlio Arcoverde, garanta não haver qualquer tipo de pressão para que os deputados do partido que ainda integram o governo Wellington Dias deixem seus cargos e assumam de vez a oposição ao PT no estado, a presença de parlamentares do partido na gestão estadual tem causado um desconforto nos dois lados.

A deputada federal Margarete Coelho (Progressistas) estava de azul na solenidade de sexta-feira (8), quando os ministros Ciro Nogueira (Casa Civil) e Marcelo Queiroga (Saúde) entregaram equipamentos de última geração no hospital da Universidade Federal do Piauí, em Teresina.

Margarete Coelho vistia azul - cor do Progressistas - na solenidade na UFPI
Foto: Assessoria/UFPI

Ouvida pelos jornalistas que cobriram a solenidade, Margarete Coelho desconversou sobre uma mudança de atitude em relação ao governo petista. A deputada disse que avalia o atual cenário político local e nacional para decidir se permanece ou não no Progressistas. A única certeza dela é que será candidata a reeleição a deputada federal.

“Acho que estou conseguindo em entregar resultados, me movimentar em Brasília, ocupar espaços importantes para as mulheres e para o povo do Piauí. Mas isso – a mudança - depende do partido e do povo do Piauí. O veredito ainda não chegou”, avisou a deputada, para encerrar o assunto.

Sobre continuar apoiando o governo Wellington Dias, inclusive indicando a irmã, Sádia Castro, como secretátia de Estado do Meio Ambiente, Margarete Coelho adiantou que está tudo muito tranquilo entre os correligionários, nas suas bases, em relação a esse assunto.

“Com as minhas bases está completamente tranquilo. As pessoas que votam em mim confiam em mim e sabem como eu procedo e faço política, aliás, como administro a minha vida pessoal, observando os princípios morais, mas, principalmente observando a boa política”, ensinou.

Margarete Coelho com o ministro Marcelo Queiroga na UFPI
Foto: Portal Costanorte

Fonte: Paulo Pincel

Dê sua opinião: