Wellington Dias pede ajuda de deputados para enfrentar a pandemia do coronavírus

Em videoconferência neste domingo, governador reforçou a necessidade do apoio da Assembleia Legislativa

O governador Wellington Dias conversou com os deputados pela internet

O governador Wellington Dias conversou com os deputados pela internet

Em videoconferência realizada no início da noite deste domingo (5) com os deputados estaduais, o governador Wellington Dias reforçou a necessidade de apoio do parlamento estadual para o enfrentamento ao coronavírus no Piauí. Wellington apresentou um panorama do trabalho do Governo no estado e falou da necessidade de realização de testes em massa em várias regiões para que seja permitida uma leitura do grau de proliferação do vírus.

Na audiência virtual, o governador solicitou ainda o máximo empenho da Assembleia Legislativa no enfrentamento ao vírus, além de ouvir sugestões dos deputados. O chefe do Executivo ressaltou a necessidade de fazer testes em massa para permitir ter uma noção da doença no estado e apresentou sua intenção de comprar cerca de 300 mil testes para o Piauí. Outra ideia do governador é a criação de um aplicativo de celular para atendimento médico via mediação tecnológica de pessoas com sintomas. “Serviria como uma triagem de casos suspeitos”, comentou.

Wellington Dias frisou também que acionou uma equipe de psicólogos para ajudar as pessoas com dificuldades para passar pela quarentena e destacou, com relação à economia do Estado, que a queda das receitas próprias pode chegar a 40%. “Vamos precisar reduzir e adiar algumas despesas para focar tudo na área de saúde. É importante termos o apoio de todos os deputados neste momento, pois o Piauí vai passar por um momento muito delicado. Precisamos investir forte na saúde, garantindo a compra de equipamentos de proteção individual (EPIs) e contratação de pessoal. Além disso, temos que usar da tecnologia para identificar o máximo de casos suspeitos no estado, bem como realizar o máximo de exames possível. Só assim teremos noção de como o vírus está se comportando no estado”, disse o governador.

O presidente da Assembleia Legislativa, Themístocles Filho, sugeriu ao governador que divulgue a quantidade de pacientes que são recuperados da Covid-19 no Piauí. Para ele, essa informação é importante, uma vez que várias pessoas já estão se recuperando da doença e voltando para suas atividades normais. “Não precisamos espalhar o pânico pela cidade e sabemos que, também, temos muitos casos de pessoas que se recuperaram. É importante que a sociedade saiba disso também”, disse.O deputado João Mádson se mostrou preocupado com as pessoas que trabalham de forma autônoma. Ele falou que está destinando parte de suas emendas para a saúde e que os empreendedores também precisam de auxílio para passar por esse momento de dificuldade. “É importante termos um olhar para os empreendedores, pois não é fácil ficar com seus negócios fechados por vários dias sem poder comercializar seus produtos. Tenho visto o governador trabalhando muito com sua equipe e peço a ele atenção especial nessa área também”, declarou.

Já o deputado Dr. Hélio, elogiou as ações do governo e disse que não há outro caminho a não ser o isolamento social. “Defendo o isolamento social, pois ele é capaz de dar condições para que o sistema de saúde não seja sobrecarregado. Acredito que não há outro caminho e não ser este”, defendeu.

O secretário de Saúde, Florentino Neto, também presente na reunião, informou que o Estado está ampliando a compra de testes rápidos, EPIs e criando novos leitos clínicos e de UTI. “Estamos numa fase de preparação para o que poderá ocorrer nos próximos dias e semanas. O pico da doença deverá ocorrer na primeira quinzena de maio e vamos nos preparar ao máximo para suprir toda a necessidade da nossa rede”.

Na área de segurança, o governador anunciou o reforço com polícia civil, militar e exército para o controle das divisas e fluxo nas estradas. Wellington informou ainda que acionou equipes de psicólogos para auxiliar pessoas que tenham dificuldades para enfrentar essa crise e o período de quarentena. Ele destacou ainda que a Defensoria Pública estará à disposição para ajudar as pessoas em questões trabalhistas.

Fonte: CCom

Dê sua opinião: