Alepi

Secretaria responde à Alepi sobre despejo de dejetos no Rio Longá em Esperantina

Fiscalização identificou que os dejetos eram descartados no Riacho Alecrim

Presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Themístocles Filho (MDB)

Presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Themístocles Filho (MDB) Foto: Thiago Amaral/Alepi

O presidente da Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi), deputado Themístocles Filho (MDB), recebeu resposta de um requerimento encaminhado à Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Semar) em que solicitava providências em relação às obras do Conjunto Residencial Alecrim, em Esperantina.

O pedido foi baseado na falta de estrutura para tratamento do esgoto do residencial que joga os dejetos diretamente no Rio Longá. Após fiscalização, a Semar multou a Águas e Esgotos do Piauí (Agespisa) em R$100 mil e deu 30 dias para a reparação da obra. A empresa tem 20 dias para apresentar a sua defesa.

Na resposta, a Semar informou que, apesar de a obra ter as licenças necessárias, quando houve a liberação, esta foi feita sob a condição de realização de algumas melhorias no serviço. Entre as exigências constava a construção de uma Estação Elevatória e de uma Estação de Tratamento de Esgoto.

A fiscalização também identificou que os dejetos eram descartados no Riacho Alecrim, um afluente do Rio Longá para o qual não havia licença ambiental.

TÁXI AÉREO - Outro requerimento que recebeu resposta nesta semana foi de autoria do deputado Júlio Arcoverde (Progressistas). O parlamentar solicitou do Gabinete Militar do Estado documentos de dois contratos de aluguel de aeronaves com uma empresa particular. O relatório enviado descreve cerca de 60 voos realizados em 2022 com pagamento total acima de R$2 milhões.

Fonte: Alepi

Dê sua opinião: