Alepi

Polícia Militar do Piauí pretende abrir 500 novas vagas para formação de soldados

(CCJ) da Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi) aprovou hoje (14) a convocação de candidatos do concurso para exames médicos

Polícia Militar realiza aula inaugural de Curso de Formação de Soldados

Polícia Militar realiza aula inaugural de Curso de Formação de Soldados

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi) aprovou, em reunião realizadas na manhã desta terça-feira (14), o Projeto de Lei do Governo do Estado que visa autoriza a convocação de candidatos do concurso da Polícia Militar de 2021 para exames médicos.

A Polícia Militar do Piauí pretende abrir 500 novas vagas para o curso de formação de soldados, oferecidas aos candidatos que alcançaram 60% ou mais na prova objetiva e pelo menos 50% do total de pontos nas matérias de conhecimentos básicos e específicos na prova do concurso para ingresso na instituição, realizado em 2021.

Na Mensagem nº 55, encaminhada à Assembleia Legislativa e aprovada na CCJ, o governador do Piauí, Rafael Fonteles, justifica a alteração na proposta como forma de fortalecer e ampliar o efetivo policial, “essencial para combater a criminalidade, preservar a ordem pública e promover o bem-estar de todos os cidadãos”.
“A aprovação do presente Projeto de Lei vai permitir o prosseguimento de candidatos no certame para que, concluídas com êxito todas as etapas, o Estado do Piauí seja beneficiado com o cadastro de reserva para ampliação de seu efetivo policial”, acrescenta Rafael Fonteles.




A proposta

O Projeto de Lei nº 3, de 3 de maio de 2024, autoriza a convocação para o exame de saúde do concurso público de 2021, que visa o ingresso em Curso de Formação de Oficiais PM, da Polícia Militar do Piauí, dos candidatos que, já tendo ultrapassado a fase classificatória do certame, atendam simultaneamente aos demais requisitos previstos no próprio edital.

O candidato deve ter obtido, na prova objetiva, pontuação que tenha lhe propiciado a correção de sua prova dissertativa. Na correção da prova escrita dissertativa, o candidato deve ter obtido a pontuação mínima exigida.

Os candidatos que atendam a tais requisitos simultaneamente serão convocados para as próximas fases do certame, relativa ao exame de saúde, teste físico, e psicotécnico.

“Como essa fase possui caráter eliminatório e não classificatório, a permanência deles no certame não afetará a ordem de classificação. Ao se posicionarem além do número de vagas ofertadas no edital, e desde que considerados aptos nas demais fases eliminatórias, passarão a integrar cadastro de reserva, sem possibilidade de disputa com candidatos já convocados para todas as fases”, diz a proposta do Executivo.

Fonte: Paulo Pincel

Dê sua opinião: