Alepi

Oposição faz "conta rápida" e afirma que o Piauí pode vender gasolina a R$ 5,50

"Piauí cobra 31% de ICMS e temos a gasolina mais cara do País”, disse o orador na tribuna

Deputado estadual Gustavo Neiva (PSB)

Deputado estadual Gustavo Neiva (PSB) Foto: Thiago Amaral/Alepi

O deputado estadualaGustavo Neiva (Progressistas) parabenizou o Governo Federal, na sessão plenária de hoje (7), por propor medidas que, ao ser ver, vão controlar os preços dos combustíveis no Brasil sem causar prejuízos aos demais entes federados. “O Governo Federal está querendo nivelar em 17% o ICMS cobrado pelos estados. O Piauí cobra 31% e temos a gasolina mais cara do País”, disse.


“Temos que ter medidas para dinamizar a economia e o Governo Federal está tomando medidas até mesmo para zerar todos os impostos federais se os estados aceitarem zerar o ICMS. Ele se compromete a pagar a conta a restituir. Fiz uma conta rápida no caso do Piauí, onde a gasolina é R$ 8 e se descontar os 31% do ICMS ela fica em R$ 5,50”, argumenta ele.


Gustavo Neiva salienta que todos os insumos e produtos alimentícios são transportados por caminhões, movidos a óleo diesel, encarecendo muito o preço dos produtos. “Quem paga a conta é o consumidor final. Nós vivemos um momento difícil. Tem a guerra da Ucrânia e da Rússia e nós não vivemos em uma bolha”, frisou.


O deputado parabenizou o Governo Federal pela iniciativa de propor o debate e também os deputados federais do Piauí por aprovarem a redução do ICMS para 17%. “Espero que os senadores também aprovem o mais rápido possível, pois isso vai refletir na vida das pessoas de todo o Brasil, nos preços dos alimentos. Os estados não vão perder nada, pois o Governo Federal vai ressarcir todo mundo. Quem ganha é o povo do Brasil”, encerrou.

Fonte: Alepi

Dê sua opinião: