Alepi

Franzé Silva detalha cronograma de obras de reforma na Assembleia Legislativa

Presidente pediu paciência pelo desconforto provocado pela obra nos próximo 90 dias

Sessão na Alepi estão acontecendo no Plenarinho porque o Plenário será reformado

Sessão na Alepi estão acontecendo no Plenarinho porque o Plenário será reformado Foto: Paulo Pincel

O presidente da Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi), deputado Franzé Silva (PT), informou, na sessão plenária desta terça-feira (6), o cronograma das reformas que vão ser feitas no Palácio Petrônio Portella ao longo do primeiro semestre de 2024. Ele ainda solicitou um pouco de paciência e diálogo para as adequações que vão ser necessárias durante esse período.

 

A fala foi feita durante a primeira sessão realizada no Plenarinho Prado Júnior, que vai abrigar as plenárias e solenes enquanto o Plenário Waldemar Macedo é reformado. A previsão de entrega da obra é de 90 dias. As intervenções incluem uma completa modernização de sistemas de som, informática e para as transmissões da TV Assembleia. Além disso, vai ser instalado um painel eletrônico e vai ser garantido maior conforto para a imprensa e para os cidadãos que desejam acompanhar as sessões.

 

No mesmo período, também vão ser reformados os gabinetes que ficam no piso superior do Palácio Petrônio Portella. Assim que estes forem finalizados, começa a reforma dos que ficam no piso inferior e do Gabinete da Presidência. Espera-se que parte dos serviços que são oferecidos na presidência passem para o restaurante que vai ficar na parte de trás do Plenarinho. Após todas as reformas, esse espaço vai ser disponibilizado, por meio de chamamento público, para funcionamento de um espaço gastronômico focado em culinária regional.

 

Além da apresentação do cronograma, Franzé Silva pediu um pouco de paciência com o funcionamento momentâneo da Alepi. Ele reconhece que ajustes na área da imprensa, da comunicação e dos demais setores técnicos da Casa são necessários durante a reforma.

O presidente diz que as obras vão garantir o melhor funcionamento das atividades da Alepi. “A ideia é de que, durante todo o ano, a gente possa concluir essa grande reforma que é uma necessidade que nós já tínhamos no dia a dia. Uma Assembleia moderna, uma Assembleia que seja, tanto para o público externo, quanto para o público interno, muito funcional”, explicou.

 

Ainda sobre o funcionamento da Casa, Franzé Silva solicitou aos parlamentares que entrem em contato com os líderes de suas bancadas para informar, até esta quarta-feira (7), de qual comissão técnica pretendem fazer parte.

O presidente espera que a produtividade da Alepi seja semelhante à de 2023 e por isso diz que haverá sobrecarga de trabalho nos dias em que vão haver sessões por conta da necessidade de os parlamentares estarem mais presentes nos municípios, já que este ano há eleições municipais.

Fonte: ALEPI

Dê sua opinião: