Franzé Silva afirma que diálogos com o intuito de trazer melhorias já foram iniciados

Segundo o deputado, alguns diálogos entre representantes do funcionalismo público e parlamentares já foram iniciados com o objetivo de adaptar o texto da Reforma da Previdência do Estado

Deputado Estadual Franzé Silva (PT)

Deputado Estadual Franzé Silva (PT)

O deputado estadual Franzé Silva (PT) afirmou, nesta terça-feira (10), que os diálogos entre representantes do funcionalismo público do Estado que serão diretamente afetados pelas alterações do projeto de Reforma da Previdência no Estado já foram iniciados. Segundo o parlamentar, o objetivo é trazer melhorias para o texto original do projeto.

“Já estamos dialogando com alguns representantes que nos procuraram. Estamos ouvindo e mostrando o que é que é possível, com o objetivo de alinhar ali em termos de melhorias de textos. Amanhã na reunião conjunta das comissões o objetivo será discutir de forma mais ampla com todas as entidades representativas aqui na Assembleia e fechamos, ainda amanhã, o relatório pra que a gente possa ter uma definição do que que vai para plenário”, declarou o deputado.

O parlamentar também afirmou que emendas são sempre possíveis, e que a casa legislativa tem a liberdade, dentro do seu poder, de ouvir as contestações, de ouvir todos os parlamentares e ver o que é possível trazer de melhorias para o texto.

Sobre as críticas envolvendo a velocidade de tramitação do projeto na Assembleia, Franzé Silva alega que o debate não é recente, “Ele vem desde a reforma feita pelo Governo Bolsonaro. [...] nós fomos contrários, brigamos para conseguir retirar alguns itens de dentro do texto original apresentado pelo Governo Federal. Esse debate foi amplo em todo o país. O deputado relembra da existência de uma imposição dos Estados e Municípios de se adequarem, por isso o empenho na aprovação do projeto na Assembleia Legislativa.

Está agendado para acontecer na próxima quarta-feira (11) uma audiência pública na sala das comissões da Assembleia Legislativa Às 8h30, que contará com a presença tanto de deputados da base quando de parlamentares da oposição, bem como de representantes de sindicatos e associações ligadas ao funcionalismo público do Estado.

Dê sua opinião: