Alepi

Fábio Novo coloca as senhas dos processos dos editais a disposição do TCE e MPF

O secretário da Cultura afirma estar tranquilo por ter realizado um processo transparente

Fábio Novo declara tranquilidade com as decisões do TCE e do MPF

Fábio Novo declara tranquilidade com as decisões do TCE e do MPF

O secretário estadual da Cultura, deputado Fábio Novo, declarou estar tranquilo com relação as decisões tomadas pelo conselheiro do TCE-PI, Abelardo Pio Vilanova, e o procurador da República, Tranvanvan Feitosa, de apurar suspeitas de irregularidades no editais da Lei Aldir Blanc, publicados pela Secretaria Estadual da Saúde (Secult). Fábio Novo disse que não vai esperar a Polícia Federal ir na secretaria de Cultura, não. Ele afirmou que irá ao Ministério Público Federal e o Tribunal de Contas do Estado para informar o que for preciso. Ele irá colocar a disposição do TCE e do MPF as senhas de todos os processos dos editais. Fábio Novo demonstra tranquilidade.

O conselheiro Abelardo Pio Vilanova decidiu suspender os pagamentos do prêmio “Seu João Claudino”, um dos editais publicados pela Secult para beneficiar e incentivar os artistas e iniciativas culturais no estado, devido possíveis irregularidades na classificação dos projetos dos artistas. Já o procurador da República Tranvanvan Feitosa solicitou que a Polícia Federal investigue as denúncias sobre os editais da Secult.

O secretário Fábio Novo informou estar tranquilo, pois o processo foi muito transparente. Mas, ele lamenta todo esse transtorno. Fábio Novo considera que a decisão do TCE foi ruim por não ter ouvido a Secult. Ele alertou que isso pode importar em perdas de recursos para o Piauí, já que o prazo de apresentação dos classificados ao governo federal é até esta quinta-feira (31).

Segundo ele, houve a etapa de classificação dos projetos. E há avaliação dos documentos exigidos, além da etapa dos recursos, onde são apresentadas reclamações e denúncias. Isso ocorreu e muitos projetos selecionados foram desclassificados. Fabio Novo lembrou que os editais “Maria da Inglaterra” e “Seu João Claudino” beneficiou 1.954 artistas e entidades culturais que apresentaram projetos em benefício da cultura no estado.

Fábio Novo disse que não vai esperar a Polícia Federal ir na secretaria de Cultura, não. Ele afirmou que irá ao Ministério Público Federal e o Tribunal de Contas do Estado para informar o que for preciso. Ele irá colocar a disposição do TCE e do MPF as senhas de todos os processos dos editais. Fábio Novo demonstra tranquilidade.

Dê sua opinião: