Alepi

Evaldo Gomes se reúne com secretário de Segurança após casos de vandalismo no metrô

A presidente da Companhia Metropolitana de Transporte Público participou do encontro, realizado na manhã desta sexta-feira (26)

Evaldo Gomes se reúne com secretário de Segurança e presidente da CMTP após casos de vandalismo no metrô

Evaldo Gomes se reúne com secretário de Segurança e presidente da CMTP após casos de vandalismo no metrô Foto: Reprodução

Após os recentes casos de vandalismo nas estruturas do metrô em Teresina, o deputado estadual Evaldo Gomes e a presidente da Companhia Metropolitana de Transporte Público (CMTP), Josiene Marques, se reuniram com o secretário estadual de Segurança, Rubens Pereira,  nesta sexta-feira (26), para discutir as ações de vandalismo nas estruturas do metrô de Teresina.

“Estive em reunião na sede da Secretaria Estadual de Segurança, ao lado da diretora-presidente do Metrô Josiene Marques para tratar de uma parceria no sentido de garantir a não depredação das estações que acabaram de ser reformadas e estruturadas. Agradeço o atendimento feito pelo secretário Rubens Pereira que deve atender a demanda, já que o Metrô de Teresina é de suma importância para o transporte diário da população”, declarou o deputado Evaldo Gomes, articulador do encontro.

Conforme a presidente da CMTP, a estrutura do metrô passou por uma revitalização em sua estrutura antes do retorno do funcionamento, no mês de novembro de 2020.
“As estações do metrô têm sofrido com a depredação e os passageiros são os maiores prejudicados com os atos de vandalismo, pois afeta a prestação do serviço de transporte com as paralisações da circulação de trens, redução de velocidade operacional e interrupção do serviço para a restauração do material deteriorado”, disse a presidente da CMTP.

O secretário de Segurança afirmou que um encontro com a Polícia Militar irá discutir o problema na busca por uma solução. “Na próxima semana iremos nos reunir novamente para que seja adotada uma estratégia de policiamento com o objetivo de barrar esses atos de vandalismo”,  disse.

Dê sua opinião: