Alepi

Deputados aprovam instituição de protocolo individualizado para estudantes autistas

A lei, proposta pelo deputado Franzé Silva, inclui ainda alunos com transtorno do déficit de atenção e hiperatividade

Plenário da Assembleia Legislativa do Piauí

Plenário da Assembleia Legislativa do Piauí Foto: Paulo Pincel

O Plenário da Assembleia Legislativa do Piauí aprovou, na sessão deliberativa de terça-feira (12), o Projeto de Lei 197/23, que institui o Protocolo Individualizado de Avaliação (PIA) para estudantes autistas, com deficiência intelectual e com transtornos de aprendizagem, incluindo Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade - TDAH, nas instituições de ensino do Piauí.


O autor da matéria, deputado Franzé Silva (PT), explica que o diagnóstico será cadastrado no registro do estudante e, a partir daí, deverão ser implementadas as ferramentas necessárias para melhor aproveitamento acadêmico. A proposição segue para sanção governamental.

 

O direito ao protocolo será concedido mediante simples requerimento com indicação da CID (Classificação lnternacional de Doenças) e juntada do laudo profissional, ou cópia do RG com indicação da deficiência, ou transtorno de aprendizagem, ou Carteira de Identificação do Autista (ClA).


PORTAL – Os parlamentares também aprovaram em plenário o Projeto de Lei 205/23, do deputado Dogim Félix (Progressistas), que Institui o “Portal TEA”, com a finalidade de promover e assegurar a efetivação dos direitos da pessoa com Transtorno do Espectro Autista. A página deverá ser inserida no site oficial do Governo do Estado (www.pi.gov.br).


PROFISSIONAIS – 
Também segue para sanção governamental, o Projeto de Lei 278/23, que estabelece as diretrizes para a Política de Atenção à Saúde Ocupacional dos Profissionais de Educação da Rede Pública de Ensino. A proposição, do deputado Rubens Vieira (PT), foca na saúde vocal, auditiva e mental.

Fonte: ALEPI

Dê sua opinião: