Alepi

Audiência pública tenta evitar demissão em massa em call center de Teresina

O governador Wellington Dias e integrantes do Ministério Público do Trabalho também vão debater as demissões

Call center em Teresina

Call center em Teresina Foto: Vikstar/Revistadocalcenter

Uma saída negociada entre patrões e empregados para evitar a demissão em massa de funcionários da empresa de call center Vickstar, sediada na zona Sul de Teresina, foi o objetivo do debate da tarde desta quarta-feira (28), em audiência pública proposta pelo deputado João de Deus (PT) e realizada na Comissão de Administração Pública e Política Social. A discussão ocorreu de forma virtual.

Após abrir os trabalhos, o deputado B. Sá (Progressistas), presidente da Comissão de Administração e Política Social, passou para o deputado João de Deus a condução da audiência pública.

A reunião contou ainda com a participação dos deputados Francisco Limma (PT), Ziza Carvalho (PT) e Elisângela Moura (PCdoB), dos secretários de Desenvolvimento Econômico do Piauí e de Teresina, Igor Neri e Marcelo Eulálio, do presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Telecomunicações, João de Moura Neto, da procuradora do Ministério Público do Trabalho, Maria Elena Rego, e do diretor da Operadora Vivo, Enylson Camolesi.

O sindicalista João Moura disse que a demissão em massa pode atingir 2.400 funcionários devido ao rompimento de um contrato firmado entre a Vickstar e a Operadora Vivo. João Moura agradeceu ao deputado João de Deus o atendimento à sua solicitação para a realização da audiência pública porque, segundo ele, há necessidade de ser encontrada uma solução que mantenha os empregos dos piauienses.

A procuradora Maria Elena Rego afirmou que o MPT está à disposição para intermediar um entendimento entre a empresa de call center e os trabalhadores, enquanto o diretor da Vivo, Enylson Camolesi, afirmou que a operadora decidiu romper o contrato com a Vickstar, mas está trabalhando no sentido de garantir o pagamento de todos os direitos dos trabalhadores demitidos.

Ao falar em seguida, o secretário estadual Igor Neri ressaltou que o governador Wellington Dias tem desenvolvido esforços junto ao Ministério das Comunicações e a Vivo para evitar a demissão dos trabalhadores. O secretário municipal Marcelo Eulálio afirmou que a Prefeitura de Teresina defende não só a manutenção dos empregos, mas atua para a geração de novos empregos.

Os deputados Elisângela Moura e Ziza Carvalho destacaram a importância da audiência pública e afirmaram que estão à disposição para contribuir com a definição de um entendimento que evite a demissão dos trabalhadores.

O deputado João de Deus propôs, no encerramento da audiência pública, a realização de reuniões com o governador Wellington Dias e com integrantes do Ministério Público do Trabalho para debater a questão das demissões. As reuniões deverão contar com a participação dos representantes dos trabalhadores, da Vickstar e da Operadora Vivo.

Fonte: Alepi

Dê sua opinião: