Alepi

Alepi institui "Dia Estadual do Quebrando o Silêncio" no calendário piauiense

Projeto de lei proposto pelo Deputado Estadual Coronel Carlos Augusto é uma ação social pelo enfrentamento do abuso sexual e contra a violência doméstica

Deputado Estadual Coronel Carlos Augusto (PL)

Deputado Estadual Coronel Carlos Augusto (PL)

Assembleia Legislativa aprova projeto de Lei de autoria do Deputado Estadual Coronel Carlos Augusto que institui "Dia Estadual do Quebrando o Silêncio" no calendário do Estado do Piauí. O projeto propõe a instituição de um dia com medidas educativas de enfrentamento ao abuso sexual e a violência doméstica praticada contra crianças, adolescentes, mulheres e idosos. Com a aprovação na casa legislativa, o projeto agora segue para o governador Wellington Dias, que poderá sancionar ou vetar o Projeto de Lei.

A data, que ficou definida para o 4º sábado do mês de agosto, possui caráter social e visa promover medidas educativas e preventivas contra o abuso sexual e violência doméstica. "Fiquei muito feliz em apresentar esse projeto e representar a Igreja Adventista do Sétimo Dia, que possui trabalho de alerta e social sobre o tema. Sei o significado e importância desse chamamento de responsabilidade para uma temática tão importante", conclui o deputado estadual, Coronel Carlos Augusto.

Conforme o Serviço de Atenção às Mulheres Vítimas de Violência Sexual (Samvis), o Piauí registrou 6.830 atendimentos às mulheres vítimas de violência sexual nos últimos 15 anos, entre os anos de 2004 e 2018. A violência atingiu todas as faixas etárias, envolvendo desde menores de quatro anos a maiores de 60 anos.

Segundo Samvis, as vítimas, nos últimos 15 anos, tinham de 10 a 19 anos, sendo 4.012 atendimentos. Seguido por  crianças entre cinco e nove anos (1.133 atendimentos), jovens e adultas de 20 a 59 (979 atendimentos), menores de quatro anos (668 atendimentos) e maiores de 60 anos (38 atendimentos).

Fonte: Assessoria parlamentar

Dê sua opinião: