POLITICANDO

Wellington diz que ataque às urnas é medo de Bolsonaro "de ser engolido pela porca"

"Bolsonaro vai ser engolido pela porca com apoio do povo do Piauí e do Brasil", previu

Rafael Fonteles, Lula e Wellington Dias na Arena do Povo, em Teresina

Rafael Fonteles, Lula e Wellington Dias na Arena do Povo, em Teresina Foto: Divulgação/Assessoria

O candidato a senador pelo PT, Wellington Dias, afirmou que o presidente Bolsonaro ataca as urnas eletrônicas por medo da "porca". Para quem não sabe, a "porca" faz parte do folclore político piauiense, que gosta de devorar político que não tem voto.

"O atual presidente fica toda hora ameaçando a democracia porque tem medo da porca. Bolsonaro está com medo de porca. No Piauí tem a tradição de quem perde eleição a gente diz que é comido pela porca. Ele vai ser engolido pela porca com o apoio do povo do Piauí e do Brasil", previu o governador, ao discursar para mais de 50 mil pessoas na Arena do Povo, na Avenida Kennedy, na zona Leste de Teresina.  

"A política só faz sentido se ela for instrumento para mudar a vida das pessoas. Está aqui em nossa frente o homem que mais ajudou o Piauí", afirmou o ex-governador do Piauí, referindo-se ao ex-presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva.  "Quando você veio, começamos o mandato. Aqui começou o Fome Zero, era o estado mais pobre. A sociedade vive a maior concentração de renda da história do planeta. O Piauí não está mais no mapa da fome", comemorou Wellington Dias.

Fonte: Redação

Dê sua opinião: