POLITICANDO

Sílvio Mendes desmente boato sobre loteamento do governo: "não aceito, jamais faria"

“Não tenho compromisso absolutamente de quem é que será secretário", avisou o pré-candidato

Ex-prefeito de Teresina, Sílvio Mendes, pré-candidato a governador pelo União Brasil

Ex-prefeito de Teresina, Sílvio Mendes, pré-candidato a governador pelo União Brasil Foto: Divulgação/Assessoria

Tem gente querendo colocar o carro adiante dos bois. "Não aceito", reagiu o pré-candidato ao governo do Piauí pelo União Brasil, ex-prefeito de Teresina, Sílvio Mendes, ao rebater a informação sobre eventuais nomes para compor o seu secretariado no governo do Piauí.

Sílvio Mendes garante que não fez acordo ou assumiu compromisso com ninguém sobre esse assunto. “Não tenho compromisso absolutamente de quem é que será secretário. Não faria, jamais faria. Não tenho e nem aceito. Tem que ter autoridade. Saímos da prefeitura com 92% de aprovação, pois foi desse jeito. Ninguém sabe tudo, você precisa formar uma equipe”, pondera o pré-candidato, que será homologado em covenção dos partidos de oposição no Teresina Hall, na tarde deste sábado (30).

“A gente fez assim na prefeitura. Você precisa de uma equipe que pensa diferente, mas que faça aquilo que tem que ser feito. Quem não fizer não merece ficar. A gente propõe política de resultado”, acrescentou o ex-prefeito da capital, em entrevista à TV Cidade Verde na sexta-feira (29).

Seria cretinice

Sobre a anunciada candidatura ao Senado do empresário Jorge Lopes pelo União Brasil, Sílvio Mendes descarta de pronto. “Eu soube através da imprensa. Dentro das análises chegou se a conclusão de que não tem possibilidade, pois não tem vaga para cumprir o percentual das mulheres. E ele sem falar comigo, afinal eu sou o pré-candidato majoritário e sou do partido, soube que ele era candidato a senador. Não é assim que se faz. O nosso candidato chama-se Joel Rodrigues. Temos uma aliança e ele é nosso candidato e ninguém pode atravessar nisso", avisou.

O pré-candidato avalia como acirrada a disputa com o candidato do PT a senador, ex-governador Wellington Dias. "A luta é muito grande, até porque o adversário dele é muito forte. Não é imbatível. Aí como é que o meu partido vai colocar um concorrente? Seria uma cretinice e nós não somos cretinos. A gente tem que cumprir a palavra e honrar a palavra”, defendeu Sílvio Mendes.

Fonte: Redação

Dê sua opinião: