POLITICANDO

Pai do "Fome Zero" lamenta que 30 milhões de brasileiros não tenham o que comer

José Graziano acompanha o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na visita a Teresina

"Pai" do Programa Fome Zero, José Graziano Foto: Reprodução

O Programa Fome Zero completa 20 anos de implantação na cidade de Guaribas no mês de novembro próximo. E até hoje a população do município consegue se alimentar com um pouco de dignidade. Situação completamente diferente de mais de 30 milhões de brasileiros que não tem o que comer ou come mal.  O "pai" do Fome Zero, José Graziano, acompanha o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na visita a Teresina, onde participa de ato político no final da tarde na zona Leste. 


“Infelizmente o Brasil voltou ao mapa da fome. Nós estamos aqui no Piauí celebrando no final do ano, em novembro, 20 anos da implantação do programa Fome Zero em Guaribas. Guaribas foi a cidade escolhida na época para iniciar o programa por ser uma das cidades mais pobres. Nós tivemos recentemente em Guaribas e podemos constatar que Guaribas não tem fome”, afirmou em entrevista ao jornalista Elivaldo Barbosa (TV Cidade Verde) na tarde desta quarta-feira.


“É um sinal da vitalidade do programa 20 anos depois. Para a surpresa de muitos, Guaribas come carne três vezes por semana, diferente da grande maioria da população brasileira. Não só temos gente que não come, como temos uma proporção de gente que come mal, por isso precisamos voltar com o programa de combate à fome”, defendeu, José Graziano.

Sobre o  Auxílio Brasil, Graziano defendeu que mais gente seja contemplada. "É bom para aqueles que recebem, cerca de 20 milhões, mas a fome atinge 65 milhões. Ou seja, tem 45 milhões, quase o dobro, fora do programa do que gente que recebe dentro do programa".

Fonte: Redação / TV Cidade Verde

Dê sua opinião: