POLITICANDO

Ciro vai coordenar a campanha pela reeleição de Bolsonaro à Presidência da República

"Vou comandar a campanha do Bolsonaro aqui no Piauí, ao lado das pessoas que querem que o nosso país continue em boas mãos", disse

Ministro Ciro Nogueira com o presidente Jair Bolsonaro

Ministro Ciro Nogueira com o presidente Jair Bolsonaro Foto: Isac Nóbrega/PR

Depois de ser hostilizado em evento do PDT em Teresina por apoiar Jair Bolsonaro, de quem é ministro-chefe da Casa Civil, o senador licenciado Ciro Nogueira aproveitou a convenção do Teresina Hall, na tarde de sábado (30) para  jurar amor pelo Piauí e prometer coordenar a campanha à reeleição do presidente da República.

A convenção de sábado indicou o ex-prefeito de Teresina, Sílvio Mendes (União Brasil), candidato a governador, Iracema Portela (Progressistas), a vice-governadora, e Joel Rodrigues, também do Progressistas, a senador.

"O amor pelo meu Piauí me fez aceitar o chamamento do meu presidente Bolsonaro para ser o seu principal ministro. Muita gente acha e achava que o papel de ministro da Casa Civil não era feito para um piauiense e quando assumi essa missão do presidente Bolsonaro eu quis provar que o piauiense tem valor, que o piauiense pode governar o Brasil inteiro e que o piauiense pode ter a sua voz e a missão que vocês me deram, que é ser um grande ministro. Às vezes as propostas que fizeram e estão fazendo pelos políticos do Piauí, como se eles tivessem preço. A maioria está dizendo não, porque acredita no futuro desse estado. Aqueles que se venderam, que prestem contas com a população dos seus municípios e depois com Deus. Mas nós temos a coragem de mudar esse estado. Não podemos esperar mais", discursou o ministro.

“Nós vamos mostrar que o nosso estado dá oportunidade a quem precisa, que o nosso estado pode eleger o filho de um carroceiro. Que o nosso estado vai eleger um senador que não vai para Brasília para atrapalhar o Silvio, vai para Brasília para ajudar o Ciro em sua missão”, acrescentou o senador licenciado.

Ciro Nogueira não só assumiu a aliança com Bolsonaro como prometeu coordenar a campanha do presidente no Piauí. "Vamos fazer um grande movimento aqui no dia 16, talvez com a presença da primeira-dama [Michele Bolsonaro]. Vamos fazer a nossa parte. Vou comandar a campanha do Bolsonaro aqui no Piauí, ao lado das pessoas que querem que o nosso país continue em boas mãos, de gente séria e de um presidente honesto. Então, vamos fazer a nossa parte aqui no estado", afirmou Ciro no sábado. 

Sobre o episódio no Salão Nobre da Câmara Municipal de Teresina, quando foi recebido com "Fora Bolsonaro!" pela vice-presidente do PDT, Amanda Costa, Ciro afirmou que "faz parte da democracia, a gente tem que respeitar. Às vezes as pessoas querem criar um fato para aparecer, mas a  gente respeita. Temos que respeitar as posições divergentes. ninguém pensa igual a mim. Agora, estamos do lado do bem", minimizou. 

Fonte: Redação

Dê sua opinião: