PODER

Servidores da Educação recebem abono salarial pago com as sobras do Fundeb de 2021

Lei obriga aplicação de 70% do fundo na remuneração do magistério.

Dinheiro

Dinheiro Foto: Reprodução

Os trabalhadores da Educação tiveram uma grande surpresa nesta quinta-feira (30), antevéspera do ano novo, quando foram ver o saldo da conta salário. Lá estava creditado o valor do abono salarial do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) de 2021, um dinheiro "extra" advindo da obrigatoriedade da aplicação de 70% do fundo na remuneração do profissional do magistério.

"Mais uma promessa cumprida: o dinheiro do abono salarial já está na conta para professoras, professores e funcionários do administrativo do quadro da Secretaria da Educação do Estado do Piaui! São contemplados mais de 22 mil servidores. Agradeço o empenho de todos e todas", adiantou o governador Wellington Dias, em vídeo divulgado na manhã de hoje nas redes sociais.

“O valor correspondente ao abono, aprovado pela Assembleia, foi creditado nas contas dos professores. É um saldo para que a gente cumpra a regra dos 70% do Fundeb, mas com benefício para os professores”, destacou.

O cálculo para pagamento do abono salarial é obtido da seguinte forma: calcula-se 70% do valor total do Fundeb no ano e subtrai do valor que foi utilizado para pagar o salário dos profissionais da educação. Se houver diferença positiva, ou seja, margem para chegar aos 70%, então é possível rateio. O cálculo é o mesmo, porém os valores dependem de cada município ou estado, visto que cada um possui valores de salários e quantidade de profissionais diferentes.

“Para nossa Rede Estadual, tivemos uma margem de 62 milhões, que foi dividida para mais de 22 mil profissionais, seguindo todas as regras do Fundeb. Felizmente, nós tivemos saldo para o rateio e contamos com a autorização do Governo para conceder em forma de abono”, explicou o secretário da Educação, Ellen Gera.





Segundo o secretário de Estado da Fazenda, cerca de R$ 62 milhões seriam injetados na economia do estado. "Para cumprir a regra constitucional de aplicação de 70% do Fundeb com profissionais da Educação, será feito um rateiro de R$ 62 milhões entre os profissionais da educação da ativa. Então mais uma notícia, mais uma remuneração adicional para os profissionais da Educação, tão importantes para o desenvolvimento do estado do Piauí", anunciou Fonteles Fonteles, no dia 14 de dezembro, durante o anúncio da nova tabela de pagamento do Estado para 2022, no Palácio de Karnak, pelo governador Wellington Dias.



“Mesmo neste período tão difícil, a Seduc vem trabalhando para realizar promoções que impactam diretamente em melhorias salariais, além de valorizar o compromisso dos servidores para com o serviço público, que não deixaram a educação dos nossos estudantes parar nesses últimos dois anos”, agradeceu o secretário de Estado da Educaçã, Ellen Gera.

Fonte: Paulo Pincel

Dê sua opinião: