PODER

COE Estadual avalia novos protocolos após explosão de casos de Covid-19 no Piauí

"Estamos fazendo isso justamente para não fechar nenhum segmento econômico", adiantou José Noronha

Reunião do COE estadual nesta quinta-feira (23)

Reunião do COE estadual nesta quinta-feira (23) Foto: Sesapi

Com a explosão de novos casos de Covid-19 na última semana no Piauí, quando houve uma crescimento de quase 1.800% em relação à semana anterior,  a Secretaria de Estado da Saúde já admite rever algumas flexibilizações adotadas após a redução de casos e de mortes e recomendar novas medidas de combate à transmissibilidade do coronavírus.

O Comitê de Operações Emergenciais (COE) da Sesapi orienta a população para que mantenha as normas sanitárias em vigor, como uso de máscara em ambientes fechados, inclusive no transporte coletivo, na escola e no trabalho.

"Estamos fazendo isso justamente para não fechar nenhum segmento econômico. Ninguém quer impedir nenhum segmento econômico de funcionar, mas isso vai acontecer, ou não, independentemente pela evolução da doença. O que a gente quer é impedir que isso evolua", advertiu o médico infectologista José Noronha, técnico do COE.

“Temos uma percentagem ínfima das instituições de ensino notificando os casos de pessoas doentes, sejam funcionários ou alunos. Não temos como tomar qualquer atitude se não soubermos o que está acontecendo, isso é nítido”, acrescentou sobre a possibilidade do retorno das aulas on line.

Noronha citou o Hospital Natan Portela, em Teresina, onde 80% dos leitos de UTI estão ocupados por pacientes com a Covid-19. “É o nosso hospital de referência na região Entre Rios. As pessoas estão adoecendo e não temos demanda por leito de enfermaria, mas temos leitos de UTI, então a população precisa se vacinar. Temos uma adesão satisfatória à primeira dose de reforço, por volta de 75%, mas a nossa adesão à segunda dose de reforço agora está em 15%”, alertou o infectologista.

Fonte: COE / Redação

Dê sua opinião: