PODER

Motoristas e cobradores decidem suspender paralisação de segunda-feira em Teresina

A PGM deu prazo de 72h para que os donos de empresas de ônibus paguem a esses trabalhadores

Dos 300 ônibus que deveriam estar circulando na capital, apenas 16 estão em atividade

Dos 300 ônibus que deveriam estar circulando na capital, apenas 16 estão em atividade Foto: Reprodução

Reunidos em assembleia geral na manhã deste sábado (16), motoristas e cobradores decidiram suspender a paralisação de todo o sistema de transporte coletivo de passageiros de Teresina, marcada para começar no início da manhã da próxima segunda-feira (18). A categoria atendeu à solicitação da Procuradoria Geral do Município (PGM).

Na sexta-feira (15), a PGM deu prazo de 72 horas para que os donos de empresas de ônibus regularizem os pagamentos desses trabalhadores e também se manifestem sobre a convenção coletiva de trabalho.

As categorias defendem um piso de R$ 2.039,00 para os motoristas e R$ 1.288,00 para os cobradores, além do ticket alimentação, plano de saúde e a jornada de trabalho de 7h20.

“A gente concordou com o procurador do município, que pediu que a gente suspendesse a paralisação de segunda feira. Vamos retornar o diálogo com ele na terça, para ver se a gente consegue assinar a convenção coletiva de trabalho. Então, reunidos, resolvemos suspender esse movimento”, informou o presidente do Sintetro, Ajuri Dias.

“Estamos pensando em resolver os problemas. O que vai dar uma segurança para o trabalhador é a convenção assinada. O pagamento retroativo, a gente ainda espera, mas a convenção coletiva é o que vai dar a segurança para a categoria”, acredita.

Fonte: Paulo Pincel

Dê sua opinião: