PODER

Merlong considera respostas dos Poderes a Bolsonaro como "tímidas" e "amedrontadas"

"Notas de repúdio e publicações em redes sociais não vão parar Bolsonaro"

Deputado federal Merlong Solano (PT-PI)

Deputado federal Merlong Solano (PT-PI) Foto: Assessoria parlamentar

O deputado federal Merlong Solano (PT) discursou na sessão da Câmara dos Deputados desta quinta-feira (09) criticando a letargia dos poderes diante das ameaças antidemocráticas do presidente Jair Bolsonaro na última terça-feira (7), feriado da Independência do Brasil. Para o parlamentar, as respostas do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Congresso Nacional ficaram limitadas a notas de repúdio e publicações em redes sociais, quando o momento exige a apuração dos crimes cometidos pelo presidente.


“Os poderes precisam assumir a responsabilidade com a devida grandeza que o momento exige e não se limitar a notas de repúdio e respostas verbais pelas redes sociais. Não podemos assistir o presidente atacar o STF e o Congresso sem tomar atitudes concretas, é preciso aplicar as penalidades cabíveis diante dos crimes de responsabilidade que o presidente vem cometendo”, cobrou o parlamentar, reforçando que já são mais de 130 pedidos de abertura do impeachment do presidente e que não há perspectivas de que estes pedidos sejam acatados pela presidência da Câmara Federal.

Chamado às ruas
Para Merlong a maioria da população ainda está silenciosa e precisa se posicionar em defesa da democracia. “A nossa população segue sofrendo com o retorno da inflação, do desemprego nas alturas, volta da fome, mas parece ainda estar anestesiada. Entendo que cabe aos partidos, igrejas, sindicatos, organizações sociais voltar ao grande palco da democracia: as ruas. Em defesa da vida, da retomada da economia e da dignidade dos brasileiros”, pontuou o petista.

Fonte: Assessoria parlamentar

Dê sua opinião: