PODER

Dr. Pessoa avalia um ano como prefeito e diz que tinha gente "secando" a gestão dele

"Tinham vários [políticos] que não queriam que andasse de maneira alguma", criticou o prefeito

Prefeito de Teresina, José Pessoa Leal, o

Prefeito de Teresina, José Pessoa Leal, o "Dr. Pessoa", e o vice-prefeito Robert Rios Foto: PMT

O prefeito de Teresina, José Pessoa Leal, o "Dr. Pessoa", do MDB, fez um balanço da gestão dele à frente da Prefeitura de Teresina nesta sexta-feira (24), em entrevista da TV Cidade Verde. E não escondeu o que sentiu neste primeiro ano de governo. Segundo o prefeito, tem gente "secando" a gestão dele. E se mais não fez é porque não deu.

"Em um ano só é difícil. Tinham vários que não queriam que andasse de maneira alguma. Graças à nossa equipe, achamos um meio-termo para avançar. Hoje temos cerca de 250 ônibus rodando na capital. Tem um acordo do prefeito com os empresários. A bilhetagem eletrônica já está em nossas mãos", citou o prefeito.

Bem ao seu estilo, Dr. Pessoa comparou a venda de bilhetes de viagem pelo Setut, o sindicato dos donos de empresas de ônibus, como "raposa cuidando do galinheiro". "Raposa cuida de galinheiro? Não dá. Peço até desculpa pela expressão, mas como é que eu vou saber da quantidade de pessoas que usam o transporte, como deficientes, por exemplo", acrescentou Dr. Pessoa.

"Nós temos o controle de quem entra e quem sai, a responsabilidade é da prefeitura. Os empresários vão receber e vão achar bom. Quanto mais criança andar de ônibus, melhor que entra dinheiro para o transporte coletivo. A prefeitura é quem vai arcar com a responsabilidade. Não só nisso, mas em outros quesitos também", concluiu o entrevistado.

Fonte: Paulo Pincel

Dê sua opinião: