PODER

Aumento das mortes por Covid-19 ameaça suspender atividades de campanha no Piauí

"Se você vê o boletim diário, agora está acontecendo óbito de adulto jovem de 23 anos, 40 anos", alerta Alderico Tavares, do COE

Reunião do Comitê da Covid-19

Reunião do Comitê da Covid-19 Foto: Sesapi

O governador Wellington Dias vai reunir o Comitê de Operação Especial Ampliado e convidar o presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Piauí, desembargador José James Pereira; a chefe do Ministério Público do Estado, procuradora Carmelina Moura, e outras autoridades, para discutir a adoção de medidas restritivas de modo a evitar a aglomeração de pessoas durante a campanha eleitoral em Teresina e em todos os municípios do interior do estado, depois do crescimento assustador das mortes e de pessoas infectadas pela Covid-19 neste mês de outubro, que coincide com as atividades dos candidatos em busca da eleição.

O superintendente da Rede de Alta Complexidade da Sesapi, Alderico Tavares, participou da reunião de emergência do COE nesta quinta-feira (15) e alertou:  “os óbitos estão acontecendo. Não só na faixa etária acima dos 70 anos, que é o maior percentual. Se você vê o boletim diário, agora está acontecendo com adulto jovem de 23 anos, 40 anos".

Depois da reunião COE decidiu sugerir ao governador Wellington Dias, com base em parecer técnico e sanitário, a adoção de medidas urgentes para restringir as aglomerações nestes dias de campanha eleitoral, quando há carreatas, caminhadas, reuniões  e outros compromissos de campanhas.

A reunião do COE nesta quinta-feira (15)
Foto: Sesapi

Como a Secretaria de Estado da Saúde não tem poder para determinar a suspensão desses eventos políticos, foi sugerido ao governador Wellington Dias que decrete novas medidas de isolamento para barrar uma “segunda onda” da Covid-19 no Piauí.

“Porque o número de internações e de contaminação aumentou no nosso estado; bem como houve o aumento do número de óbitos diários (pelo novo coronavírus). Isso nos preocupa. As medidas comendadas pelo COE e da Vigilância Sanitária não estão sendo respeitadas pela população. O COE não tem poder de restrição. A deliberação realizada foi de solicitar ao governador (Wellington Dias) uma conferência com o COE Ampliado para que possa adotar medidas restritivas, sejam sociais ou de manifestações eleitorais", revelou Alderico Tavares. "Se fosse uma decisão eminentemente técnica, a gente iria encarar cada vez mais as medidas restritivas, as medidas sociais e as manifestações eleitorais de aglomerações não poderiam acontecer”, ressaltou Alderico Tavares.

“Em uma primeira análise os técnicos do COE observam que essa elevação do número de óbitos e de novos casos se deve a um descumprimento das normas sanitárias que estão estabelecidas pelos nossos protocolos. Devido a isso, uma comissão irá elaborar um relatório técnico minucioso sobre esses aumentos, o relatório será submetido a uma reunião do COE ampliado, que envolve diversas esferas do poder público do estado, para que assim seja tomada uma decisão de medidas adequadas para a situação”, sugeriu o secretario de Estado da Saúde, Florentino Neto.

Fonte: Paulo Pincel

Dê sua opinião: